PUBLICIDADE
Topo

Blog do Juca Kfouri

Vitor Pereira empata com os “miúdos” e com razão

só para assinantes

Juca Kfouri

25/06/2022 20h51

Vitor Pereira não tinha nada de diferente a fazer além de escalar sete "miúdos" para enfrentar o Santos pelo Brasileirão porque, importante mesmo, será o jogo contra o Boca Juniors pela Libertadores, na terça-feira, daqui a 72 horas.

Ganhar o Brasileirão é sonho de noite de verão para o Timão, ao passo que avançar no torneio continental, embora seja muito difícil, é possível.

Daí nada a ver entre o clássico de hoje e da goleada pela Copa do Brasil.

O Santos começou melhor e o Corinthians abusou das faltas em Itaquera, mais uma vez tomada pela Fiel.

Robert Renan, Raul Gustavo, Roni, Du Queiroz, Adson, Mantuan e Felipe Augusto eram os miúdos que se juntaram aos experientes Cássio, Rafael Ramos, Fábio Santos e Cantillo.

Também muito mexido em relação ao time que foi goleado por 4 a 0, o Santos honrava a camisa e jogava à vontade na casa do rival.

O jogo era, tecnicamente, fraco e o 0 a 0 do primeiro tempo parecia ser o resultado final, embora Fagner, Giuliano e Willian estivessem no banco corintiano.

E tanto Giuliano quanto Willian vieram para o segundo tempo.

Daí, na primeira jogada entre os dois, antes do 3º minuto, a tabelinha quase resultou no gol de Giuliano.

Estava claro, e era compreensível, que o Santos ficaria feliz com o empate.

O menino Felipe Augusto se machucou e Júnior Moraes o substituiu.a

Aos 15', Fagner em campo. Definitivamente, o Corinthians não queria empatar.

Piton também foi chamado para o lugar de Roni em busca do gol redentor.

Mas o 0 a 0 permaneceu, embora o Corinthians tenha merecido vencer, pelo menos, por 1 a 0, diante de mais de 41 mil torcedores outra vez.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/jucakfouri/

Blog do Juca Kfouri