PUBLICIDADE
Topo

Blog do Juca Kfouri

Cuiabá devolve o Corinthians à realidade

só para assinantes

Juca Kfouri

07/06/2022 23h26

Dentre as contratações feitas pelo Corinthians que tinham tudo para dar certo está a do colombiano Cantillo.

Mas deu errado. Raramente ele jogou bem, porque lento, sangue doce, sempre buscando o passe brilhante, mas, em regra, jogando de bandido e botando seus companheiros na fogueira.

Assim foi mais uma vez nesta noite em Cuiabá, quando deu a bola na fogueira para Adson ser desarmado por Uendel que ainda fez o 1 a 0 na sequência, num golaço de fora da área, aos 35 minutos.

Até aí o Cuiabá já havia criado, logo no primeiro minuto, boa chance de gol proporcionada por Robson Bambu, esta uma contratação fadada a dar errado, como a de Luan, pois bastava olhar o histórico do zagueiro.

Os anfitriões venciam pela primeira vez na Arena Pantanal e os visitantes foram para o intervalo com a liderança em risco.

Uma vitória do Galo amanhã, no Maracanã, contra o Fluminense, ou a do Palmeiras, sobre o Botafogo,, na quinta-feira em São Paulo, e pronto: ambos ultrapassam o Corinthians na décima rodada do Brasileirão.

Em bom português, o Corinthians se reencontrava com a realidade, ao perder para o antepenúltimo colocado no campeonato.

Para evitar a derrota, Vitor Pereira voltou com quatro alterações: Renato Augusto, Giuliano, Lucas Piton e Júnior Moraes nos lugares de Bruno Melo, Bambu, Du Queiroz, amarelado, e Adson.

Costuma-se dizer que Vitor Pereira tem o mérito de melhorar o desempenho do time nos segundos tempos.

É verdade. Resta saber se não é porque erra demais nos primeiros.

De fato, o Alvinegro voltou mais agressivo e dominante, embora também mais aberto e sujeito aos riscos, e ainda sem criatividade.

O Dourado passou a jogar por uma bola para matar o jogo e deu demais a bola e espaço para o adversário.

Quando a etapa final chegou à metade, chance de gol mesmo não havia sido criada nenhuma.

O tempo passava, o Corinthians tinha pressa, mas não tinha velocidade e o empate, que já não era bom resultado com vistas a garantir a liderança, começava a ser bom negócio.

Sinalizadores acesos pela torcida corintiana, para protestar contra o abusivo preço dos ingressos, interromperam o jogo por quase três minutos e Mosquito saiu para o menino Wesley, 17 anos, jogar.

Nos acréscimos, Valdivia, que havia entrado no segundo tempo, foi expulso por entrada violenta em Mantuan.

Nem o empate foi possível e o Corinthians voltou para casa com o amargo sabor de ter caído na real, diante de mais de 22 mil torcedores.

Segunda derrota corintiana. E para um time verde, com o fim de 11 jogos de invencibilidade.

O Cuiabá saiu da zona do rebaixamento e mereceu sair.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/jucakfouri/

Blog do Juca Kfouri