PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Guga festeja e Tostão lamenta

Conteúdo exclusivo para assinantes

Juca Kfouri

22/10/2021 23h28

Gustavo Kuerten vai dormir feliz com a vitória do Avaí sobre o Cruzeiro, na Ressacada, por 1 a 0, gol de Lourenço, aos 11 minutos do segundo tempo, num jogo maluco, em que o time mineiro perdeu quatro vezes o mesmo gol na etapa inicial, graças ao goleiro catarinense Glédson, com três defesas seguidas, e ao zagueiro Alemão, na linha fatal, no mesmo lance.

Já Tostão dormirá triste, porque a derrota cruzeirense praticamente define mais um ano na Série B — e ainda não o livra da ameaça da Série C, apenas sete pontos à frente da zona do rebaixamento, quando faltam ainda sete rodadas para o fim do campeonato.

E agora será preciso administrar o desânimo com o fim do sonho do acesso.

Guga merece a alegria, Tostão não merece a decepção.

O ex-tenista, o melhor da história brasileira, um dos melhores da história do tênis, é torcedor do Avaí, mas Tostão é mais que isso, foi o principal responsável por tornar o Cruzeiro conhecido mundo afora.

Além do mais, a vida do Avaí é essa, eterno sobe e desce.

A do Cruzeiro jamais poderia ser a de passar três anos na Série B, "presente" que lhe foi dado por um bando de cartolas que vampirizaram o clube e que seguem soltos por Minas Gerais gastando o que amealharam e rindo da cara do torcedor, daquele, inclusive, que batia palmas para títulos conquistados à custa de irresponsabilidade e escárnio.

O goleiro Glédson, 38 anos, jogou hoje como se fosse, sem ironia, Raul Plassmann, Dida ou Fábio.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri