PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Democraticamente…Corinthians só empata com gol de Róger Guedes. E olhe lá!

Conteúdo exclusivo para assinantes

Juca Kfouri

07/09/2021 23h25

Antes de enfrentar o Juventude em Itaquera, a direção do clube publicou em suas redes a histórica foto do time da Democracia Corinthiana.

Curiosamente houve torcedores que protestaram, todos bolsominions.

Mas a manifestação deles hoje não era a favor da democracia?

Estranho!

Em campo, o Juventude começou bem, nem aí para o fato de jogar no estádio alvinegro e contra Renato Augusto, como titular pela primeira vez, e na estreia de Róger Guedes.

Willian ficou guardado para o domingo, contra o Atlético Goianiense.

Aos poucos o Corinthians foi se impondo, ganhando terreno e articulando boas jogadas no ataque, porque havia talento em campo.

O time torto pela direita não existe mais, porque agora tem opção pela esquerda também. Mesmo assim, Cássio trabalhava mais que Carné.

E foi o Juventude quem, aos 31 minutos, saiu na frente, com o Ricardo Bueno, de cabeça, nas costas de Fagner, depois de excelente troca de passes do ataque gaúcho.

Com democracia, o Corinthians…perdia…e pela quinta vez em casa, em nove jogos neste Brasileirão, com apenas duas vitórias. Faz falta a Fiel?

E assim terminou o primeiro tempo.

Difícil imaginar o Juventude conseguindo pressionar a saída de bola corintiana também durante o segundo tempo, mas fato é que vencia e com justiça em jogo bem jogado.

E o Juventude começou o segundo tempo exatamente como fizera no primeiro, sem dar respiro ao alvinegro. Haja preparo físico, embora fosse o modo certo de enfrentar o adversário mais veterano e ainda em busca de entrosamento, com três jogadores sem estar 100%.

À medida que o tempo passava ficava claro que a solução para os donos da casa estava no talento individual, porque conjunto por conjunto os visitantes eram superiores.

Invariavelmente às segundas bolas eram gaúchas e, com 15 minutos, o Corinthians não havia finalizado nenhuma vez, contra três alviverdes.

Aos 20', Sylvinho trocou Renato Augusto por…Luan.

Se faltava intensidade ao Corinthians, com Luan…

Na metade da etapa final, Carné era o chamado espectador privilegiado do jogo, nem bater tiro de meta batia.

Aos 30', Gabriel Pereira no lugar de Mosquito e, no minuto seguinte, Fagner pôs a bola na cabeça de Jô que tirou lasca da trave, no primeiro lance de perigo corintiano.

O Corinthians deu uma crescida em busca do empate que não estava nos planos, mas que, àquela altura, era o máximo.

E foi com o talento de Róger Guedes, aos 40', batendo falta do bico esquerdo da área, que o empate veio, com direito a bater na trave antes de entrar.

Até havia tempo para virar, embora não fosse justo com o Juventude e quase impossível com Luan errando em todos os lances.

Aos 46', Ricardo Bueno acertou o travessão de Cássio e o empate ficou de bom tamanho para o Corinthians.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri