PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

A terceira final inglesa na Champions

Juca Kfouri

05/05/2021 17h50

Deu-se o esperado em Stamford Bridge: o Real Madrid com a bola, mas esbarrando na defesa do Chelsea.

Verdade que por duas vezes Benzema foi capaz de motivar defesas espetaculares de Mendy.

E o Chelsea era perigoso nos contra-ataques, a ponto de Timo Werner fazer um gol anulado por impedimento e outro, aos 27 minutos, de cabeça, ao pegar o rebote do travessão em cavadinha de Havertz, em grande jogada de Kanté.

O 0 a 0 já classificaria o Chelsea, mas o 1 a 1 levaria à prorrogação.

E nem bem começou o segundo tempo para Havertz acertar o travessão espanhol outra vez.

Em seguida, Mason Mount perdeu gol imperdível.

Mais um pouco e foi a vez de Havertz perder outro gol cara a cara com o Courtois.

Poderia estar 3 a 0 fácil, fácil, e perder gols contra o time 13 vezes campeão da Europa é coisa que não se faz.

O francês Zinedine Zidane pôs Asensio e Valverde nos lugares de Vinicius Junior e Mendy, inúteis.

E o alemão Thomas Tuchel sacou Timo Werner e pôs Pulisic, para ver se o time matava o jogo depois que Kanté também perdeu enorme chance, salva por Valverde na hora agá.

Rodrygo no jogo no lugar de Casemiro, aos 76', porque o Madrid não incomodava enquanto o Chelsea perdia oportunidades em cima de oportunidades.

Enfim, aos 85', em regime de linha de passe, triangulação na área espanhola, Mason Mount fez 2 a 0, ao receber de Pulisic que havia recebido de Kanté.

O Chelsea caminhava para fazer a final da Champions com o Manchester City, a quem derrotou na semifinal da Copa da Inglaterra e contra quem jogará no sábado, pela Premier League, no que pode ser o jogo do título do City.

Em 2008, Manchester United e Chelsea fizeram a primeira final inglesa na Champions.

Em 2019, Liverpool e Tottenham repetiram a dose.

Real Madrid x Valencia e duas vezes Real contra o Atlético fizeram já três finais espanholas; Juve x Milan fizeram uma italiana e Bayern x Borussia fizeram a alemã.

A Premier League empatará com La Liga e 2 a 0 hoje foi pouco, que os madridistas perdoem.

Tuchel pôs Zidane no bolso e, como no ano passado com o PSG, está na final da Champions.

Até o dia 29, em Istambul, na Turquia.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri