PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Cazares acende o Flu para empatar com o favorito River

Juca Kfouri

22/04/2021 20h51

Na 7ª estreia do Fluminense em Libertadores, o Tricolor manteve a invencibilidade, com o quarto empate.

Saiu atrás, mas soube buscar a igualdade e esteve mais perto da vitória.

Tudo porque o goleiro Marcos Felipe fez pênalti absolutamente desnecessário em Borré, que saía pela linha de fundo com bola e tudo, logo aos 12 minutos de jogo.

Montiel bateu, fez 1 a 0 e o River administrou daí por diante, ao correr poucos riscos e ter de cuidar apenas de Kayke no ataque tricolor, porque Nenê errava muito e Fred não aparecia.

No começo do segundo tempo o goleiro brasileiro até se redimiu ao salvar a ampliação do marcador em arremate à queima-roupa de Borré.

Roger Machado também não demorou a mexer e, aos 57', lançou mão de Cazares no lugar de Nenê e de Gabriel no de Kayke.

Estava tudo tão tranquilo que, aos 66', o River bobeou, Fred puxou o contra-ataque com conforto, abriu para Cazares na esquerda, recebeu de volta e bateu de primeira para empatar 1 a 1.

Os Milionários não contavam com a reação e, nervosos, tiveram que ir à luta.

Abel Hernandez no lugar de Fred e Lucca no de Luiz Henrique, aos 74', para buscar a virada, mostrava audácia o Flu.

O River também reforçou seu ataque em busca da vitória, mas foi Cazares quem deu a Lucca a chance do segundo gol, desperdiçado por pouco, aos 78'.

Também dos pés do equatoriano, duas vezes, aos 85', o Flu quase virou, primeiro em passe dele e depois com chute espalmado por Armani, em grande defesa.

Ah, se Cazares se dedicasse sempre ao futebol…

No quinto confronto entre os dois, o primeiro em jogo oficial, terceiro empate, com uma vitória para cada lado.

O Fluminense acabou sendo mais perigoso e pode considerar o empate um bom resultado porque, afinal, contra um dos favoritos e que tinha certeza da vitória.

Sim, o Flu começou bem, muito bem.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri