PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

São Paulo faz chover e afoga o Peixe no Morumbi

Juca Kfouri

06/03/2021 20h03

Acredite se quiser, mas o velho time do Santos, aquele que foi o melhor do planeta em fins dos anos 1950, começo dos 1960, até sob tempestade, gramado pesado e enlameado se dava bem, ganhava e fazia jogos bons de serem vistos.

Dizia-se, então, que Pelé e companhia estavam acostumados a treinar na praia, a jogar na areia, a ir buscar a bola no mar.

Não sei se era lenda, sei que hoje, no Morumbi, praticamente não teve jogo no primeiro tempo entre São Paulo e Santos, porque o gramado estava encharcado.

O SanSão não se deu bem na água, muito ao contrário, embora Soteldo até tenha incomodado a defesa são-paulina.

E não deu para avaliar nem o trabalho dos treinadores argentinos Hernán Crespo, do Tricolor, e Ariel Holan, do Peixe.

No segundo tempo o gramado já estava mais apresentável e Crespo sacou Arboleda, machucado, para Rojas jogar.

E aos 4 minutos Daniel Alves bateu escanteio, causado por Rojas, que Gabriel Sara aproveitou brilhantemente e cabeceou para fazer 1 a 0.

Jogava melhor o São Paulo e, sem Marinho, o Santos pouco incomodava.

Léo Pelé perdeu um gol na cara se John e seu apelido mudou para Léo Bellini, mais adequado para o zagueiro que ele é.

O segundo gol tricolor nasceu dos pés de Luciano que pegou a bola na meia lua, saiu dela em direção ao à sua aérea, mudou de direção ao driblar a zaga já em direção à meta praiana e bateu cruzado para Luan Peres fazer contra a própria rede, aos 28'.

No minuto seguinte, Pablo se aproveitou de John estar adiantado e fez 3 a 0, com categoria, ao aproveitar ótimo lançamento de Igor Vinicius.

Aos 42', ainda houve espaço para Tchê Tchê, de esquerda e de fora da área, colocar no ângulo de John depois de erro de saída de bola peixeira.

O Tricolor de Crespo goleava pela segunda vez seguida, com apresentação soberana na etapa final, outro 4 a 0, sendo que o Santos não ficou com dez desde o primeiro tempo.

Bela estreia do novo, e imponente, uniforme tricolor.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri