PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Colorado buzina e pede passagem ao líder

Juca Kfouri

17/01/2021 21h15

Em três minutos no Beira-Rio o Inter se colocou a um ponto do São Paulo.

Praxedes cruzou, Yuri Alberto subiu, cabeceou, o goleiro Felipe Alves defendeu parcialmente, mas a bola voltou no artilheiro e dele para o fundo da rede: 1 a 0.

O Fortaleza encaminhava sua oitava partida sem vencer e o Colorado já começava a pensar no São Paulo, adversário desta quarta-feira, no Morumbi, oportunidade para o Inter assumir a liderança se vencer o Tricolor paulista.

Inter x São Paulo que decidiram a Libertadores de 2006, com vitória colorada.

Enquanto pensava, Moisés cobrou falta na dourada cabeça de Dourado e o capitão ampliou: 2 a 0, aos 9 minutos.

A sexta vitória seguida começava a ser desenhada bem cedo.

Dois minutos depois, porém, Caio Vidal, fez dos pênaltis mais idiotas do Covidão-20 e Wellington Paulista diminuiu: 2 a 1.

O que parecia uma sopa virou carne de pescoço.

Serviu, ao menos, para os gaúchos permanecerem ligados em busca de mais gols, como em falta batida por Victor Cuesta, no travessão.

Nem bem começou o segundo tempo e Caio Vidal acertou a trave cearense, para Paulão salvar na linha fatal o rebote de Yuri Vidal.

Funcionou a lei do ex, mas na defesa, porque seria o 3 a 1.

Bolas na trave, gol evitado na linha, aquela história de quem não faz, toma, sabe como é?

Pois foi.

Aos 10', Cuesta aliviou mal e Romarinho pegou de primeira para fazer um golaço e empatar 2 a 2. Ah, o futebol…

Peglow no lugar de Caio Vidal foi a providência imediata de Abel Braga.

Aos 17', em contra-ataque, por um triz o centroavante David não virou para 3 a 2.

Sim, senhoras e senhores, o jogo ficou dramático. E começou tão fácil!

O Inter começou a demonstrar impaciência, pressa, e a errar seguidamente quando o segundo tempo chegava à metade.

Aos 26', enfim, Patrick fez excelente jogada pela esquerda e entregou para Peglow fazer 3 a 2 e brilhar a estrela de Abel Braga, que merece.

Hora do vice-líder acalmar o jogo, botar a bola no chão e quebrar o ímpeto do Fortaleza, à beira da ZR.

Qual o quê?

O Fortaleza se abriu, foi para cima, deu espaço para o Colorado contra-atacar, Praxedes bateu, Felipe Alves deu rebote e Carlinhos fez contra o 4 a 2. Ufa!

Agora sim, fim de papo.

Abel e Lindoso nos lugares de Yuri Alberto e Praxedes, aos 36'.

O Inter pisca a luz e buzina pedindo passagem no Morumbi.

A reta final será sensacional.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri