PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Manifesto dos Progressistas com Gobbi

Juca Kfouri

22/11/2020 13h05

Prezada e prezado corinthianista,

Nosso grupo foi constituído no primeiro semestre de 2020 com o objetivo de diagnosticar os graves problemas do Sport Club Corinthians Paulista e, a partir desta reflexão conjunta, oferecer sugestões e apoio a uma candidatura progressista, competente e honesta à presidência do clube.

Não encontramos nos atuais administradores as virtudes e as capacidades necessárias ao processo de reestruturação do SCCP, hoje vítima de um vergonhoso esquema de negociatas, no qual somente lucram os agentes tubarões e seus comparsas na gestão executiva do clube.

Nossas avaliações e propostas foram minuciosamente estudadas pelo sócio- candidato Mário Gobbi, ex-presidente do clube, que as considerou justas, corretas e apropriadas.

Não vimos perfeição na gestão anterior do referido presidente. Depois de exaustivas investigações e análises, no entanto, concluímos que se tratou de governança íntegra, honrada e que visou unicamente ao fortalecimento do clube. Os acertos superaram os equívocos, em um período de glória para o desporto mosqueteiro.

Além disso, constatamos que Mário Gobbi jamais buscou qualquer tipo de benefício pessoal durante o período em que dirigiu a instituição. Ao Time do Povo, concedeu o que podia. Jamais tirou.

Nos anos em que esteve à frente do clube, seja no Conselho Deliberativo, seja no Departamento de Futebol, seja na Presidência, Mário Gobbi aprendeu com a Fiel. Nesse processo educativo de reciprocidade, rejeitou sua própria antiga máxima, segundo a qual o "business" resumia o futebol.

Mário, corinthiano desde tenra idade, prosperou brilhantemente na assimilação do corinthianismo. Cada vez mais ciente de nossa história, reconhece os nobres propósitos daqueles ferroviários, costureiras, pintores, mecânicos, padeiros, lavadeiras, estudantes, alfaiates, barbeiros e pequenos empreendedores que ousaram derrubar a muralha elitista que cercava o esporte bretão.

Os Progressistas Com Gobbi sabem que o Corinthians nasceu para ser mais do que um simples time de futebol. Seu propósito, por meio do futebol, foi abrir canais de vez e voz àqueles que, com o suor do trabalho, sustentam a sociedade.

Nosso grupo não está associado a nenhum partido político ou instituição dessa natureza. O que nos une é a crença na missão educativa, inclusiva e civilizatória do Corinthians. Neste clube, não importa se o adepto é um modesto braçal ou um bem-sucedido empresário. Deve vigorar sempre a solidariedade, a justiça, o respeito e a empatia, atributos que devem servir de exemplo ao conjunto dos cidadãos.

Resumimos aqui as demandas do PCG, apresentadas ao referido candidato e sua diretoria.

1) Que resgatem os valores e princípios que marcam a história corinthiana desde 1910: espírito fraternal, acolhimento e generosidade inclusiva.

2) Que combatam todo tipo de preconceito. Que no Corinthians jamais exista amparo ao racismo, ao machismo, à homofobia, à xenofobia e à discriminação por credo religioso ou classe social.

3) Que concedam voluntariamente seus labores e saberes ao Corinthians. E que jamais dele tirem qualquer proveito pessoal.

4) Que atuem com base em valores claramente definidos, com uma visão sistêmica de gestão, com responsabilidade e transparência ativa na prestação de contas. Convém que todas as informações referentes à vida do clube sejam disponibilizadas nos meios digitais, excetuando-s aquelas que envolvam necessidade de sigilo informativo ou segredo de justiça.

5) Que compreendam e cumpram as obrigações do clube no campo da responsabilidade social.

6) Que realizem uma detalhada auditoria para determinar a razão de tão gigantesca dívida, contraída especialmente na atual gestão. Que essa investigação se estenda aos negócios da Arena em Itaquera.

7) Que busquem nas instâncias internas ou na Justiça comum a devida reparação por eventuais danos impingidos ao SCCP.

8) Que trabalhem com afinco na busca de soluções de sustentabilidade financeira para o clube, seguindo os mais severos padrões de "compliance", livrando-se dos traficantes de atletas, dos agiotas e dos parceiros em tramoias destinadas a lesar os cofres do clube.

9) Que viabilizem a participação crescente das mulheres na gestão do clube e que valorizem todas as equipes competitivas femininas, inclusive as amadoras.

10)Que constituam um processo educativo dos atletas da base e de novos contratados, de forma que se difunda o espírito corinthianista, caracterizado por responsabilidade, respeito e garra.

11)Que estabeleçam sistemas de acolhimento interno aos novos e antigos associados, dirimindo suas dúvidas, integrando-os às atividades regulares e promovendo uma relação colaborativa e harmônica entre aqueles que freqüentam o clube.

12)Que busquem a inovação e a reinvenção em projetos economicamente inclusivos de marketing e captação de recursos, sempre levando em conta o potencial consumidor da massa de 30 milhões de corinthianos.

13) Que lutem para extinguir a estúpida e danosa elitização da frequência à Arena de Itaquera. Cometem-se ali dois delitos: 1) impede-se maldosamente a participação do torcedor economicamente modesto ou vulnerável, a maior parte de nossa Nação; 2) desperdiça-se o potencial de arrecadação de recursos advindo da popularização do acesso ao espetáculo esportivo e aos serviços agregados.

14) Que atuem pelo restabelecimento da festa nos estádios, especialmente a partir do diálogo responsável com as associações de torcedores,sempre zelando para que essas manifestações respeitem as normas de segurança e as regras estabelecidas pelas federações e pelo poder público.

15) Que atuem urgentemente na reformulação dos modelos associativos, de forma a estabelecer novas categorias de participação inclusiva, fonte de renda para fortalecer o clube. Que essa alteração, a ser discutida, garanta um processo efetivo de democratização e de ampliação do número de corinthianos aptos a influir em suas decisões políticas.

16) Que trabalhem para que o clube se conecte também com os torcedores de outras localidades, criando núcleos mosqueteiros e constituindo canais de interação e participação que atendam aos fiéis de outras cidades, Estados e países. Não temos dúvida de que este esforço gregário renderá inúmeros e formidáveis benefícios ao nosso querido Corinthians.
Desta forma, consignamos nosso apoio ao candidato Mário Gobbi e convidamos você, corinthianista, a somar com ele no esforço de recuperação, reconstrução e modernização do Campeão dos Campeões.

Vai, Corinthians!

São Paulo, 19 de Novembro de 2020.


Este documento representa o posicionamento de um grupo que inclui dezenas de sócios patrimoniais, sócios-torcedores e torcedores do SCCP.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri