PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Brenner e Volpi salvam o São Paulo

Juca Kfouri

25/10/2020 22h53

Você viu Inter x Flamengo?

E viu São Paulo x Fortaleza?

Parecia outro esporte, pois não?

O jogo no Beira-Rio parecia da Premier League.

E o do Morumbi, bem, parecia um jogo da CBF.

Justiça se faça, o São Paulo mereceu plenamente a vitória no primeiro tempo, com belo gol de Brenner logo aos 10 minutos e absoluto comando da partida, sem correr riscos.

Vencer e chegar às quartas de final da Copa do Brasil era fundamental para o São Paulo.

Daniel Alves que poderia dar um toque de classe no embate está em mau momento, mas o Fortaleza não incomodava nem mesmo depois de passar quase 20 minutos ouvindo Rogério Ceni no intervalo.

Fernando Diniz estava suspenso e quem dirigiu o Tricolor paulista foi Márcio Araújo.

Aos 12', Gabriel Dias teve a chance do empate em rapidíssimo contra-ataque, mas Tiago Volpi fez grande defesa.

Dois minutos repetiu a intervenção, em chute de fora da área de Felipe.

É, parece que as instruções de Ceni serviram para alguma coisa, ele que buscava sua primeira vitória contra o ex-clube, mas perdia pela quarta vez em cinco encontros.

Aos 20', outra vez Volpi evitou o empate, em novo contra-ataque e arremate de David.

Yuri César já estava em campo desde o intervalo e Osvaldo e Marlon entraram aos 22'.

Daniel Alves toda hora levantava o braço. Para pedir desculpas.

O Fortaleza sufocava os anfitriões.

Mas, você sabe, futebol é futebol.

Nem bem Luciano foi sacado para Pablo jogar, em meio a um piti ridículo do substituído, sobrou uma bola vadia na área cearense bem no pé de…Brenner.

E o menino pegou de primeira para fazer 2 a 0, aos 26'.

Tudo parecia resolvido, o Fortaleza até tinha esmorecido, mas, aos 35', Diego Costa deu um contra-ataque de presente e David diminuiu: 2 a 1.

Temerário, o São Paulo tirou Brenner…

Um sofrimento desnecessário fazia o Morumbi gemer.

E, aos 46', Roger Carvalho, de cabeça empatou, depois que Juninho tentou por três vezes botar a bola na área são-paulina: 2 a 2.

Aí o Morumbi já não gemia, esperneava mesmo. De raiva.

Diga-se que o empate era justíssimo.

Vieram os pênaltis, sim senhor.

Juninho 1 a 0, Fortaleza.

Reinaldo empatou.

Wellington Paulista 2 a 1.

Tchê Tchê empatou.

Bruno Melo 3 a 2.

Daniel Alves empatou.

Marlon 4 a 3.

Pablo empatou.

Max Walef, o goleiro, fez 5 a 4.

Vitor Bueno empatou.

Yuri César 6 a 5.

Tiago Volpi empatou.

Paulão 7 a 6.

Bruno Alves empatou.

Osvaldo 8 a 7.

Arboleda empatou.

Róger Carvalho 9 a 8.

Diego Costa empatou.

Gabriel Dias bateu e Volpi, enfim, pegou!

Léo Pelé fez o gol da classificação.

O São Paulo segue em busca do único título que não tem.

Mas terá de jogar muito melhor para chegar à final.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri