PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Galo baila e Timão perde de pouco

Juca Kfouri

12/08/2020 21h11

Em jogo bom, porque onde estiver o Galo haverá jogo bom, o Corinthians surpreendeu no Mineirão ao ir para o intervalo vencendo por 2 a 0.

Gols de Jô, de cabeça, graças a lambança de Guga bem aproveitada por Sidcley que deu para Araos cruzar na cabeça do artilheiro, aos 12 minutos, e de Araos.

Antes, Cássio já havia feito uma senhora defesa, ao sair nos pés de Marrony.

O Galo jogava, o Timão se defendia e, aos 24', Cássio, de mão trocada, tirou o empate de Franco, num tirambaço de dentro da área.

O Corinthians tinha apenas Danilo Avelar de titular na defesa e suportava heroicamente as infiltrações e arremates mineiros.

Até que, aos 29', os paulistas desceram, Mateus Vital fez bela infiltração, deu para Jô e o centrovante devolveu para Araos marcar o 2 a 0.

Parecia injusto e era.

Ainda mais porque, aos 34', Marrony canetou Avelar e, de bico, meteu na trave.

Só que futebol e justiça jamais foram sinônimos.

Para o segundo tempo era de se prever um Galo furioso.

Mesmo sem a massa para empurrar o time, aos 20 segundos Cássio já teve de trabalhar.

Savarino e Hyoran estavam em campo nos lugares de Franco e Marquinhos.

Não tinha nada decidido.

Mas, aos 5', Vital atrapalhou Jô no que seria o 3 a 0, em contra-ataque e cruzamento de Ramiro.

Como quem não faz toma, Cássio aceitou, no minuto seguinte, o chute de Hyoran: 2 a 1.

Qualquer um apostaria na virada.

O Galo perdeu gols no primeiro tempo e levou dois.

O Corinthians perdeu um no segundo e já levava outro.

Quem ganhou do poderoso Flamengo, no Maracanã, na estreia, não podia perder em casa para o Corinthians.

Aos 10', Savarino chutou, Cássio deu rebote e Hyoran empatou, para fazer justiça e fazer brilhar o trabalho de Jorge Sampaoli.

Mais rapidamente do que se esperava, o Atlético deixava tudo igual.

E, aos 15', Nathan bateu da intermediária, a bola bateu na trave e morreu na rede: 3 a 2.

O que é do homem o bicho não come.

Nathan se machucou e Alan o substituiu.

Cantillo, Janderson e Gabriel Pereira entraram aos 19', nos lugares de Ramiro, Éderson e Vital.

Keno enfiou a bola na trave de Cássio aos 21' e o Galo aplicava um vareio no rival, como gosta Sampaoli, sem parar de apertar.

O empate seria tão milagroso como era o 2 a 0, mas o quarto, talvez o quinto gols, eram bem mais prováveis.

Pois Réver fez o 4 a 2 com naturalidade, aos 28', mas o VAR anulou por impedimento de Hyoran.

Araos fora, Ruan Oliveira dentro e Keno, machucado, trocado por Fábio Santos.

É claro que para o corintiano sobrou frustração pela virada mineira.

Mas, na verdade, ficou barato, até porque o Galo voltou aos treinamentos bem antes do Timão.

E olhe que, aos 44', Réver salvou, na linha fatal, o empate em cabeçada de Jô, na primeira finalização corintiana no segundo tempo.

Aos 50', foi a vez do goleiro Rafael evitar o empate em cabeçada de Avelar.

Só que o time mineiro está cinco degraus acima do paulista.

O placar moral foi 5 a 2.

Mariano ainda entrou no lugar de Marrony no fim.

,

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri