PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Ex-ministro da Saúde quer ouvir a CBF sobre a volta do futebol

Juca Kfouri

12/08/2020 12h07

Diante do silêncio quase absoluto dos sindicatos de atletas pelo país afora, cúmplices da volta açodada do futebol e indiferentes ao risco submetido aos jogadores, eis que foi necessária a intervenção do ex-ministro da Saúde, e depurado federal (PT-SP), Alexandre Padilha.

O parlamentar apresentou na manhã de hoje requerimento de audiência na Comissão de Covid da Câmara sobre o retorno dos jogos de futebol no Brasil, em busca de saber os detalhes dos protocolos de segurança adotados pela CBF, como se vê no documento abaixo:

COMISSÃO EXTERNA DESTINADA A ACOMPANHAR AS AÇÕES PREVENTIVAS AO CORONA VÍRUS NO BRASIL

Requer a realização de audiência pública por teleconferência para debater o tema do retorno aos jogos de futebol no Brasil, protocolos de segurança adotados pela CBF, Clubes e a proteção da saúde e da vida dos atletas, funcionários dos clubes, árbitros e demais envolvidos na realização dos jogos.

O Senhor Coordenador

Nos termos do Artigo 24, Inciso III, combinado com o art.255 do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, requeiro a VossaExcelência, a realização Audiência Pública a ser realizada via teleconferência para debater o tema do retorno aos jogos de futebol no Brasil, protocolos de segurança adotados pela Confederação Brasileira de Futebol, pelos Clubes e a medidas de proteção da saúde e da vida dos atletas, funcionários, árbitros e demais envolvidos na realização dos jogos.

JUSTIFICAÇÃO

O futebol brasileiro voltou. A frase que deveria ser motivo de alegria para milhões de brasileiros e brasileiras que são fãs do esporte, se tornou motivo de extrema preocupação sanitária, vez que os dados da pandemia da COVID-19 no Brasil continuam trágicos ultrapassando o nefasto número dos 100 mil mortos.

O que é para ser um entretenimento na vida do brasileiro que ocupa parte dos seus momentos de descanso, descontração e que compõe a própria cultura do país se tornou um pesadelo. Muitos atletas têm testado positivo, há casos inclusive de mais de uma dezena de infectados no mesmo time e a reação dos organizadores do evento é confusa e muitas vezes contraditória.

Para além do entretenimento e do fator cultural, o futebol movimenta muito dinheiro. A audiência pública que proponho quer tentar entender o motivo de tantos erros nesse início da volta do esporte, quais protocolos são seguidos, quem orienta esses protocolos, como são feito os testes, quais os riscos à saúde e à vida dos atletas e demais profissionais envolvidos neste retorno e, por fim, em que medida o fator econômico pode tertido preponderância sobre a vida e a saúde.

Deste modo, pretendo ouvir presidentes de clubes, profissionais da saúde da CBF, dirigentes da CBF e dos clubes, atletas e jornalistas especializados para que esta Comissão Externa possa traçar um panorama completo deste retorno e compreender em que medida a volta do futebol não agrava ainda mais o já profundo abismo em que o Brasil se meteu no enfrentamento da pandemia.

Diante desses fatos e verificado ser o tema de interesse público relevante para esta Comissão, na forma do art. 255 do Regimento Interno, requeiro a sua realização.

Sala das Sessões, 12 de agosto de 2020.

ALEXANDRE PADILHA, Deputado Federal PT/SP

Sugestão de nomes:1) Jorge Pagura, médico coordenador do protocolo nacional da Confederação Brasileira de Futebol;2) Rogério Caboclo, presidente da CBF3) Rodolfo Landim, presidente do Clube de Regatas do Flamengo;4) Guilherme Belintani, presidente do Esporte Clube Bahia;5) Juca Kfouri, jornalista.6) Mauro Cezar Pereira, jornalista.7) Danilo das Neves Pinheiro (Tchê Tchê), jogador de futebol;8) Vanderlei Luxemburgo, técnico de futebol;9) Walter Casagrande, jornalista.10) Rafael Moura, jogador de futebol do Goiás.11) Representante da Associação Nacional das Torcidas Organizadas do Brasil – ANATORG.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri