PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Einstein e a Lei de Murphy

Juca Kfouri

10/08/2020 17h01

Telê Santana dizia que "o futebol não é para gente séria".

Confrontado com a aparente contradição, ele escapava ao dizer que não sabia fazer outra coisa.

Mas, de fato, morreu envenenado pelas mazelas da cartolagem que, sabia, recebia propina até de fábricas de bolas utilizadas nos campeonatos. E eram poucas as marcas de que gostava.

Já um velho ditado diz que quem se junta aos porcos come farelo.

Pois eis que juntar-se ao futebol, no Brasil, em regra, acaba por macular marcas respeitáveis.

A Nike sabe o quanto lhe custou patrocinar a CBF. Até uma CPI, chamada de CBF-Nike, teve de amargar.

Nem por isso, é fato, abandonou o lucrativo filão.

Quem agora padece é o hospital Albert Einstein, um das marcas de excelência da saúde privada no país.

Os testes para Covid-19 parecem ter se transformado em exames antidoping e podem decidir jogos, como aconteceu, pelo menos, com o Bragantino contra o Corinthians.

Assim teria sido também com o Goiás, não fosse a altiva atitude do clube do Planalto Central.

O melhor que a direção do Einstein tem a fazer é agradecer a lembrança e tirar o time de campo.

Mas não queimar mais o seu filme.

Porque se Telê Santana tinha razão, Carlos Alberto Parreira, ao dizer que "a CBF é o Brasil que dá certo" estava redondamente enganado.

Tabelar com a CBF é meio caminho para o abismo porque, como ensina a Lei de Murphy, "se alguma coisa pode dar errado, dará".

Como Einstein sabia, mas a direção do hospital que tem seu nome ignorava, tudo é relativo.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri