PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Na virada da Ponte, cai fora o Santos também

Juca Kfouri

30/07/2020 23h24

A Ponte Preta assustou o Santos logo aos 2 minutos na Vila Belmiro ao acertar o travessão do anfitrião.

Mas sofreu logo depois o gol de Marinho ao escorar um cruzamento perfeito do baixinho Soteldo, aos 6'.

Daí para frente o jogo transcorreu equilibrado, muito truncado, a virilidade virando violência diante de um assoprador de apito confuso e complacente que culminou com a expulsão de Marinho, fatal para o Santos, num exagero do apitador.

Nem bem o segundo tempo começou e Bruno Rodrigues empatou, aos 4', fazendo valer o jogador a mais.

Não demorou mais que 11 minutos para o goleiro Vladimir dar rebote e Moisés tocar para fundo da rede e virar o jogo: 2 a 1.

O goleiro que substituiu Éverson, saído do Santos por ação trabalhista, já havia falhado no gol de empate.

A esperança santista residia nos pés de Soteldo e, talvez, no de Sanchez, mas com um a menos parecia impossível.

Parecia mais fácil a Ponte ampliar que o Santos empatar.

O Palmeiras esfregava as mãos porque, é claro, melhor pegar a Macaca que o Peixe na semifinal, na casa verde.

Aos 30', Roger jogou o 3 a 1 por cima com o gol vazio à sua frente.

O Santos vivia um drama, cujo maior responsável é seu presidente, José Carlos Peres.

Aos 42', um golaço de João Paulo, de fora da área, colocada, sem chances: 3 a 1.

E, como o São Paulo, o Santos também caiu fora do Paulistinha nas quartas de final.

A Ponte vai em busca de sua sexta decisão estadual.

Disputou três finais com o Corinthians (1977/79 e 2017) , uma com o São Paulo (1981) e outra com o Palmeiras (2008) Perdeu todas. Terá chegado a vez do primeiro troféu pontepretano?

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri