PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Flamengo age como o menino rico que é dono da bola

Juca Kfouri

08/07/2020 15h38

A cartolagem rubro-negra passou de qualquer limite.

Nem o mais empedernido rubro-negro, a não ser que acredite ser a Terra plana e Gabigol melhor que Pelé, explicará como o clube pode ter dito uma coisa na segunda-feira e outra completamente diferente na quarta.

Na segunda, publicou esta nota em seu sítio:

Hoje é capaz de dizer isto:

"É preciso explicar a questão da MP. Ela tem como razão de ser, dividir entre mandante e visitante os direitos de transmissão, e pressupõe um jogo de ida e um de volta. Nesse jogo, não há isso, é uma final única. Portanto, o Flamengo, desde o começo, entendeu que era um absurdo dar o mando a um time só. É também importante dizer que nos jogos únicos o mando de campo é conjunto, mas o regulamento foi feito antes da MP, e isso não foi considerado", disse, agora, o vice-presidente jurídico do clube, Rodrigo Dunshee de Abranches, obviamente sob orientação de Rodolfo Landim.

Landim e Dunshee

O Flamengo age como alguém que pode tudo, o menino riquinho dono da bola, estilo que Rodolfo Landim deve ter aprendido com Eike Batista, seu ex-patrão.

Só não aprendeu com o fim de Eike.

Enquanto isso, o lateral João Lucas testou positivo para Covid-19 e está afastado do Fla-Flu.

Não terá contaminado ninguém?

"E daí?", perguntará o adepto da necropolítica e do bolsolandinismo presidente do Flamengo.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri