PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Vai sonhar assim lá na Nova Zelândia

Juca Kfouri

25/06/2020 14h51

POR ROBERTO SALIM*

…A tal da pandemia tinha sido vencida mundialmente por um gol do Instituto Butantã com apoio da Fiocruz: a descoberta da vacina redentora. Alívio! Enquanto a Lilica trazia a caneca de café, o Minilique lia a página de esportes. E, abanando o rabo insistentemente, ele me mostrava com o focinho a manchete do título mundial conquistado pelo Palmeiras. "Seis a zero contra o Barcelona… e foi pouco!"

Esfreguei primeiro o olho esquerdo.

Depois o direito.

Abri o bocão.

Dei aquela espreguiçada.

A folhinha à minha frente marcava quinta-feira.

Mês de junho, sem dúvida.

O ano?! O ano é que eu não enxergava direito, mas parecia ser 202…

Certo é que eu tive uma boa noite de sono.

Meu cachorro Minilique foi buscar o jornal, enquanto a minha cachorra Lilica punha a água no fogão para fazer o café.

Logo na primeira passada de olhos pelo periódico, vi que a Frente Ampla tinha levado de barbada a eleição presidencial.

Ufa!

E que o esquema da "rachadinha" tinha ido pelos ares no Rio de Janeiro.

Caramba!

E que as milícias tinham sido desmontadas.

Demorou!

E que os assassinos da Marielle já cumpriam pena em Bangu.

Justiça!

E que a tal da pandemia tinha sido vencida mundialmente por um gol do Instituto Butantã com apoio da Fiocruz: a descoberta da vacina redentora.

Alívio!

Enquanto a Lilica trazia a caneca de café, o Minilique lia a página de esportes. E, abanando o rabo insistentemente, ele me mostrava com o focinho a manchete do título mundial conquistado pelo Palmeiras.

"Seis a zero contra o Barcelona… e foi pouco!"

Que alegria!

Sob a manchete, a foto do goleiro Jaílson erguendo a taça. Não havia nenhum político por perto. Quem entregou o magnífico troféu foi o Ademir da Guia, um ídolo, como tem que ser.

Sorri um sorriso campeão mundial e, antes de voltar a dormir, ainda liguei para todos os meus amigos corintianos, santistas e são-paulinos e desejei a eles uma boa quinta-feira.

Que ela chegue o mais rápido possível.

*Publicado originalmente em ULTRAJANO.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri