PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

O mesmo drible de Romário

Juca Kfouri

09/04/2020 12h00

Por ROBERTO VIEIRA

42 minutos do segundo tempo.

Defensores del Chaco em pedras.

Banco brasileiro apedrejado.

1985.

Não lembra.

Mas foi igual.

Romário é lançado contra o arqueiro.

Finge que vai pra esquerda.

Sai moleque pela direita.

Inalcançável.

O goleiro se estica.

Tenta um murro como Foreman diante d'Ali.

Cai.

Romário toca para as redes.

E ri.

Ri enquanto o técnico Jair Pereira briga.

Briga contra 45 mil guaranis.

O Brasil é bicampeão sulamericano juvenil.

Romário repetiria a finta no Maracanã.

Anos depois contra o Uruguai.

Convocado pra salvar Parreira.

Parreira em tempos de Pereira.

Quer outras coincidências?

Romário quase não foi no sulamericano.

O técnico havia deixado de molho o gênio.

Romário namorava demais.

Romário foi. Noviço.

Foi artilheiro do certame com… 5 gols.

Mesmos 5 de 94.

Romário que era considerado… ponta direita.

Conclusão?

O óbvio exige muito esforço.

Fácil mesmo é desacreditar da razão.

Mesmo que na hora H quem nos salve seja o ululante.

Porque só o gênio faz do drible mais comum.

O gol mais extraordinário.

Já dizia Fleming.

O cientista.

Que também curtia o 007 do outro Fleming.

Em tempo.

Fleming havia dois.

Romário só houve um…

PS: Quando Romário arrancou no Maracanã, apenas Taffarel sabia do drible fatal. Ele também estava lá atrás, levando pedras no Paraguai.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri