PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

O cigarro na vida dos craques

Juca Kfouri

30/03/2020 22h00

Vejo uma reportagem no UOL Esporte sobre jogadores fumantes e não me contenho.

Ronaldo Fenômeno, Roberto Carlos, Adriano Imperador, São Marcos, Diego Maradona, estão todos na matéria.

Pois bote craque nisso.

Johan Cruyff, por exemplo, do tamanho de Maradona, maior que Ronaldo, vida interrompida por câncer no pulmão.

Doutor Sócrates, muito fumante, só parou para jogar a Copa do Mundo de 1982, única vez em que aguentou jogar jogos inteiros, e seguidos, sem parar.

Walter Casagrande Junior também sempre foi adepto de um cigarrinho.

Como Gérson, o Canhotinha de Ouro, cérebro da Seleção de 1970 que, no intervalo dos jogos, fumava no vestiário, cabeça entre os joelhos, meião abaixado.

São muitos, muitos mesmo os maus exemplos deste vício terrível, dos mais difíceis de abandonar, como testemunha o brilhante Drauzio Varella.

Quem consegue largar o cigarro, muito frequentemente, se transforma em antitabagista militante, como o próprio Drauzio.

Se houve, aliás, um técnico de futebol com a marca antifumo, este foi Telê Santana.

O que poucos sabem é que, quando jogador do Fluminense, chamado de Fio de Esperança, tão magro era e tanto que corria, Telê era fumante.

Trocou o cigarro por mascar palitos.

Arrebentou os dentes e adotou o chiclete, muito mais saudável.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri