PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Quando o futebol é crudelíssimo

Juca Kfouri

28/02/2020 07h00

Que o futebol é muitas vezes cruel todos estamos cansados de saber.

Só que às vezes é mais.

É crudelíssimo.

E ontem, na capital do Ceará, foi.

O Fortaleza recebeu o Independiente com 52 mil torcedores no Castelão.

Precisava vencer por dois gols de diferença para seguir na Copa Sul-Americana.

Fez 2 a 0 com exibição exemplar, o segundo gol quando faltavam 16 minutos para o fim do jogo.

A festa nas arquibancadas estava linda, comovente mesmo.

O Fortaleza ainda teve a chance do terceiro gol, mas, nos acréscimos, aos 47', sofreu o gol que cruelmente o eliminou.

Dos seis brasileiros classificados para a Sula, quatro caíram na primeira rodada: Atlético Mineiro, Fluminense, Fortaleza e Goiás.

Três com justiça.

O Fortaleza com requintes de terrível crueldade.

Comentário para o Jornal da CBN desta sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri