PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Guardiola dá xeque-mate em Zidane

Juca Kfouri

26/02/2020 19h10

Há jogos e jogos, empates 0 a 0 e empates 0 a 0.

O do primeiro tempo no Santiago Bernabéu entre Real Madrid e Manchester City nem foi propriamente um jogo de futebol, mas de xadrez.

A tal ponto que o goleiro Ederson foi o principal lançador do City, tamanha a pressão madridista na saída de bola.

Então os 45 minutos iniciais se transformaram em disputa tática de poucas emoções.

Duas dos pés de Gabriel Jesus, com gols evitados por Courtois em passe magistral de De Bruyne e por Casemiro, na linha fatal.

Outra em cabeçada de Benzema que Ederson defendeu milagrosamente e Vinícius Júnior perdeu no rebote, ao se atrasar meio segundo.

Extenuante primeiro tempo, mais para as cabeças que para os pulmões.

O segundo começou com os ingleses bem mais agressivos e por três vezes Mahrez pôde abrir o placar, mas Courtois evitou.

Então, Rodrigo falhou na sua intermediária e o menino Vinícius Júnior deu para Isco fazer 1 a 0.

Não era justo, mas era o que era.

Restou ao Kevin De Bruyne resolver o jogo.

Primeiramente com uma jogada maravilhosa que culminou com passe na cabeça de Gabriel Jesus e o empate, ao ganhar de Sergio Ramos na pequena área.

Segundamente ao converter pênalti cometido sobre Sterling e resolver o trauma do City na cobrança de pênaltis.

Ao fim, Sergio Ramos ainda foi expulso ao fazer falta na entrada da área em Jesus.

O City segue firme em busca do inédito título na Champions.

O Real vê o 14º escapando.

Pep Guardiola manteve a tradição de se dar bem no estádio do Real e fez jus ao elogio que recebeu, antes do jogo, de Zinedine Zidane, que o classificou como o melhor técnico do mundo.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri