PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Furacão com olhar assassino para o Mengão na Supercopa do Brasil

Juca Kfouri

14/02/2020 09h56

Pela terceira vez estará em disputa a Supercopa do Brasil, taça que o Grêmio ganhou, contra o Vasco em 1990, e o Corinthians, ao superar o Flamengo no ano seguinte.

Durante 29 anos o jogo entre os campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil hibernou.

Volta agora com jeito de ficar ao premiar o vencedor com 5 milhões de reais e o perdedor com 2.

Flamengo e Athletico jogarão às 11h deste domingo, no Mané Garrincha, em Brasília.

Para o favorito Flamengo é apenas a chance de ganhar mais um troféu que deverá se somar ao da Taça Guanabara em seguida, mesmo que seus titulares possam sentir o desgaste do Fla-Flu do meio da semana.

Para o Furacão o jogo tem maior significado em sua trajetória para se firmar como novo grande do futebol brasileiro.

Ao eliminar o Mengo nas quartas de finais da Copa do Brasil passada com dois empates e vitória nos pênaltis, o rubro-negro paranaense, segundo Jorge Jesus, foi o time brasileiro que mais dificuldades impôs ao carioca na temporada de 2019.

Claro que o time agora é outro, aparentemente mais fraco, e com Dorival Júnior no lugar de Tiago Nunes.

Chegará descansado, mas com menos ritmo de jogo, embora com olhar certamente mais assassino para o jogo, em horário estupidamente impróprio.

Com Nikão e Rony pelos lados, duas armas letais em 2019.

Precisa citar as do Flamengo?

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri