PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

A ressaca corintiana

Juca Kfouri

13/02/2020 22h19

Como avisei na nota que tratava do medo que rondava Itaquera, estou bem longe de Itaquera, para poucos dias de folga.

Apenas imagino o clima no Corinthians.

Uma eliminação é sempre dolorida e às vezes acontece por acaso.

Poderia ter sido o caso desta novamente contra o Guaraní, quando o Alvinegro até jogou para sobreviver.

Mas exatamente por ter sido outra vez contra o mesmo time, convenhamos, não dá para dizer que foi acidente.

O grave nem é a eliminação.

O grave é perceber como o Corinthians perdeu protagonismo depois de ter dominado a segunda década do século 21.

E perdeu porque Andrés Sanchez é o Eurico Miranda do Parque São Jorge.

Arrogante, péssimo gestor, mal-educado, e certo de que é a última bolacha do pacote.

Pois não é.

O Corinthians está endividado graças à megalomania que o caracteriza e perde o bonde da história , num momento em que os clubes mais responsáveis tratam de olhar para o futebol globalizado com olhos contemporâneos e competentes.

Competência que exige administrações modernas e não as típicas de barracas de feira.

O risco corrido pelo Corinthians não é diferente das situações do Vasco e, mais recentemente, do Cruzeiro.

E olhe que não há clube no país, nem mesmo o Flamengo, com tanto potencial, pelo número de torcedores que tem em seu estado, como o Corinthians.

Em mãos erradas o desastre pode ser diretamente proporcional ao seu potencial.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri