PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Sofrimento? O Verdão passeou em Itu

Juca Kfouri

22/01/2020 21h03

Ventava frio e fazia apenas 21º graus em Itu em pleno verão paulista.

Ituano e Palmeiras se adequaram ao clima e fizeram primeiro tempo gelado, sem graça, sem chutes a gol, sem emoção, mas, também, sem o sofrimento previsto aqui para o Alviverde.

Um treino com transmissão pela TV.

É possível que um pensamento passasse pela cabeça de Vanderlei Luxemburgo: 'Já trabalhei no Santiago Bernabeu e hoje estou aqui…".

Mas Luxemburgo resolveu trocar o inoperante Raphael Veiga pelo menino Gabriel Verón. No que fez bem.

E aos 6 minutos, a defesa ituana ofereceu de mão beijada a bola que Marcos Rocha, agradecido, mandou para o fundo da rede: 1 a 0, culminando jogada iniciada por Lucas Lima para Luiz Adriano fazer ótimo lançamento para Dudu chutar e a zaga rubro-negra vacilar.

Ah, sim, o Alviverde não deu a menor pelota para as cores do clube interiorano.

Em seguida, Lucas Lima deu novamente para Luiz Adriano enfiar bola preciosa para Verón desperdiçar o segundo gol.

Menos mal que, aos 12', outra vez a defesa anfitriã afastou mal bola que caiu nos pés de Dudu para dar a Lucas Lima chutar cruzado e ampliar: 2 a 0.

O anunciado sofrimento palmeirense virava passeio em Itu (o burro do corretor insiste em acentuar Itu…).

Obrigação cumprida, Luiz Adriano saiu para Willian Bigode jogar.

Ramires também saiu e Zé Rafael entrou, aos 17'.

Aos 28', uma pintura!

Marcos Rocha cruzou rasteiro pela direita e, de letra, Zé Rafael fez 3 a 0.

Daí para goleada foram cinco minutos, em bela triangulação entre Dudu, Zé Rafael e Willian, que bateu para fazer 4 a 0.

Se o primeiro tempo foi esquecível, o segundo mostrou-se promissor.

Até Weverton trabalhou bem ao evitar gol de bicicleta.

O campeão da Florida Cup abria a temporada em grande estilo.

E no embalo de olé terminou o primeiro jogo oficial do Palmeiras na temporada de 2020.

Valeu!

Domingo tem Choque-Rei, em Araraquara. O São Paulo que se cuide.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri