PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Timão maltrata o Vozão

Juca Kfouri

04/12/2019 21h27

Ceará e Corinthians tinham tudo para fazer um jogo, ao menos, nervoso, no Castelão com 47.731 pagantes e 49.200 presentes.

Mas o primeiro tempo deu sono com os passes laterais dos paulistas e a impotência cearense, só capaz de ameaçar Cássio numa cobrança de falta.

O Corinthians teve duas chances claras, com Janderson e com Mateus Vital, salva por Eduardo Brock, na linha fatal.

O segundo tempo foi mais animado e mais tenso, com nova chance de gol com Janderson, salva pela trave e com a tensão de um pênalti ou não pênalti para o Ceará que o VAR decidiu não dar, ao ver um toque antes da falta cometida pelo imprudente Fagner, para variar.

Os cruzeirenses agradeceram ao VAR.

Aos 25', já com Ralf no lugar do faltoso Gabriel, o cearense Lima recebeu o segundo amarelo e deixou o Ceará com dez.

Imediatamente Clayson entrou no lugar de Urso.

Aos 32, saiu Ramiro e entrou Gustagol.

E na primeira bola dele, em cobrança de escanteio por Clayson, cabeceou para o gol: 1 a 0.

Tinha de ser ele, ídolo do Fortaleza…

Festa em metade das Minas Gerais.

Brock ainda salvou mais um gol no fim do jogo e Boselli acertou o travessão cearense, aos 48', assim como o goleiro Diogo evitou gol de Fagner, aos 51.

O Corinthians se garantia, aos trancos e barrancos, sem merecer, na pré-Libertadores e o Ceará segue na briga para não cair.

O Vozão torcerá pelo Grêmio amanhã e irá enfrentar o Botafogo, no domingo, todo desfalcado pelos cartões.

Além de constatar que Argel Fucks não é solução para coisa alguma.

É muita transpiração e nenhuma inspiração.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri