Topo

Histórico

Categorias

A paixão do futebol

Juca Kfouri

22/11/2019 19h46

Por CHICO ALENCAR

O futebol fascina tanta gente porque é um esporte imprevisível. Quem pode garantir que o Fla x River Plate de amanhã, final da Libertadores, não vai dar 3 a 0 para qualquer dos lados, ou empate, ou placar mínimo, 1 a 0 ou 2 a 1, pra um ou outro?

Futebol bem jogado é um balé com bola, uma dança.

O saudoso João Saldanha já dizia que "futebol é equilíbrio". Uma arte coletiva, onde um grupo tenta criar mais que o outro. Uma "guerra" elegante, na qual derrotar o adversário não é matá-lo; ao contrário, é reconhecer que ele valorizou sua vitória.

Futebol é também memória e paixão.

Resolvi assistir o jogo no lugar onde nasci, na Tijuca, no Trapicheiro, nas franjas da Floresta da Tijuca. Lá, desde menino, via o leiteiro bradar "Mengo, tu é o maior!". De lá ia, menino ainda, ia a pé pro Maraca – que era maior e mais vibrante – ver Henrique, Dequinha, Dida e Babá no fim das carreiras, Leandro, Zico, Adílio e Júnior surgindo… 

Lá ouvi na chiadeira do rádio os títulos mundiais de 1958 e 1962 e vi na tv a conquista da Copa de 70 – vibramos, apesar de tantos "amigos presos, sumidos assim pra nunca mais". Depois soube que os nossos heróis da resistência, nas grades da ditadura, também torceram…

Amanhã é dia de rever amigos, lembrar de tempos idos, ficar tenso, curtir as defesas de Diego Alves, as estocadas de Rafinha, a elegância de Rodrigo Caio, as cabeçadas de Pablo, a firmeza de Gerson, os lançamentos de Felipe Luís, as chegadas surpreendentes de Arão, a classe de Arrascaeta, as "flechadas" de Bruno Henrique, os dribles de Everton Ribeiro e, tomara, o(s) gol(s) de Gabigol! 

Se não for nada disso, paciência, o mundo não acaba. Só fica menos rubro-negro, um pouco mais tristinho por uns dias…
*Chico Alencar é historiador, político e foi deputado federal por quatro legislaturas.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri