Topo

Histórico

Categorias

Num livro só, a biblioteca brasileira do futebol

Juca Kfouri

19/10/2019 14h00

Você já levou uma caneta, uma bola entre as pernas?

Pois eu levei várias, a mais recente, me dei conta hoje, foi pouco mais de um mês atrás, quando foi lançado o livraço "Bibliofut, a literatura do futebol brasileiro".

Passei ao largo e não fosse ter sido alertado por Felipe dos Santos Souza, entre outras qualidades, o melhor especialista em futebol holandês no Brasil, até agora estaria sendo miseravelmente driblado.

O livro reúne em 386 preciosas páginas tudo o que já se publicou sobre futebol no país.

E o tudo não é força de expressão, é tudo mesmo e se algo escapou posso afiançar que procurei textos que supus estarem ausentes e estão mais que presentes.

Os autores de tamanha proeza são os Domingos Antonio D'Angelo e Ademir Takara, pela editora house.

D'Angelo é conselheiro do São Paulo, tem das maiores bibliotecas sobre futebol do Patropi e é um dos fundadores do Memofut, grupo de pesquisadores que desde março de 2007 se reúne aos sábados no Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu.

Reuniões às quais, embora convidado, jamais frequentei, porque meus sábados, desde 2005, são dedicados às minhas netas, primeiro à Lulu e, três anos depois, também à Juju.

Não direi que lamento porque, ao contrário, elas são o que ilumina minha existência, mas só por não ir às reuniões é que tomei a bola entre as pernas.

Reajo agora ao ter o livro em mãos e compartilhar com você este golaço de bicicleta.

No prefácio de Mauricio Stycer, você passa a saber que há 4.570 obras, desde 1903, sobre futebol publicadas no Brasil, 24 delas sobre Pelé, e que o clube mais contemplado é o Corinthians, 104 contra 78 livros sobre o Flamengo.

E sabe graças a Takara, o bibliotecário que ajudou a montar a primeira biblioteca pública sobre futebol no mundo.

Por mais batida que seja a expressão, de fato, não apenas um gol de letra.

Mil gols de letra.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri