Topo

Histórico

Categorias

O túnel

Juca Kfouri

13/08/2019 00h00

POR LUIZ GUILHERME PIVA

O Verissimo – repito: sempre fico em pé pra citar o nome dele – tem uma história em que um homem começa a passar mal e tenta se lembrar de onde guardou o remédio. Mas não consegue. Lembra-se de tudo: escalação de times antigos, namoradinhas da infância, filmes, artistas, músicas, mas nada do remédio.

Até que tudo vai ficando escuro, ele sente que entra num túnel, vê no final uma pequena claridade e nota que há algo escrito. Deduz que está morrendo, que o túnel é a passagem para outra dimensão e que a claridade deve ser o paraíso. Mas, à medida que chega perto, vê nitidamente do que se trata: é uma pedra, e nela está escrito "Lojas Pernambucanas".

Quem tem um pouco mais de idade sabe que não havia nenhum trecho de nenhuma estrada no Brasil, por mais ermo que fosse, que não tivesse tal inscrição. Mesmo olhando-se ao longe, no alto de montes, onde ninguém parecia ter chegado, deparava-se com a propaganda. Era quase um batismo que a loja promovia, qual bandeirante desbravando e demarcando territórios inóspitos, de pontos a que ninguém ainda chegara.

Só a camisa do Flamengo tinha a mesma ubiquidade. Podíamos encontrá-la ao vivo envergada pelos mais diferentes tipos nos lugares mais inesperados do Brasil. Também nas fotos e documentários artísticos, geográficos e antropológicos sempre aparecia, em primeiro plano ou no fundo, vestida por um observador ou um passante, ou pendurada em algum arame, a camisa rubro-negra.

Ela pode ser considerada a primeira vestimenta dos brasileiros. Quando não se tinha ainda o que vestir, vestia-se a camisa do Flamengo. Meninos, velhos, mulheres, indígenas, caboclos, transeuntes nas avenidas, agricultores isolados, todos, em algum momento, e uns, parece, todo o tempo, vestiram a camisa do Flamengo.

Não se pergunte de onde elas vinham, quem as fabricava e vendia ou distribuía. Talvez fossem as mesmas pessoas que escreviam "Lojas Pernambucanas" em todos os lugares. Seriam como missionários levando noções primordiais da troca comercial e da diversão para uma espécie de catequização moderna – claro, lá com as concepções peculiares que movessem tais missões.

Hoje é muito comum encontrar nos rincões o uniforme de times estrangeiros. Também se veem muitas logomarcas e slogans com apóstrofos e "s" no final.

Talvez sejam outros missionários, com outros valores e outra missão. Não sei. Se forem, parece que superaram ou aprofundaram o processo catequético iniciado por aqueles primeiros missionários. A questão é complexa.

O fato é que, lamentavelmente, caso venhamos a ter algum mal-estar e tudo ficar escuro enquanto não nos lembramos de onde está o remédio, provavelmente não conseguiremos mais enxergar uma luzinha com o anúncio das Lojas Pernambucanas – ou com um garoto trajando a camisa do Flamengo. Será tudo apenas um longo túnel escuro.

Mas se, nessa hora, nos lembrarmos de uma história do Verissimo, já terá valido a pena.

_______________________________

Luiz Guilherme Piva publicou "Eram todos camisa dez" e "A vida pela bola" – ambos pela Editora Iluminuras

 

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri