Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Eu também achava Stálin legal, Pet!

Juca Kfouri

21/08/2019 17h57

POR ROBERTO VIEIRA

Eram tempos de juventude, Pet.

E eu também achava Stálin um cara legal.

Não cheguei a achar que era o Pai Stálin.

Nem tanto.

Mas era o símbolo do comunismo que vencera Hitler.

O governante georgiano que derrotara o fascismo.

Era apenas mais um radicalismo juvenil.

Todo jovem é inocente, tolo e besta, como dizia Raul Seixas.

E eu fui besta.

Porque a verdade sobre Stálin se derramava sobre mim nas leituras dos Gulags.

Na censura à Eisenstein.

Nos milhões de trabalhadores escravos sem perdão.

Nos expurgos.

No suicídio de Nadeja.

Stálin era até um absurdo dialético para mim.

Pois eu amava os Beatles e os Rolling Stones.

Nada mais antagônico.

Porém, eram anos de ditadura no Brasil.

Alguns de nós eram fanáticos das veias abertas da América Latina.

Ideólogos e reféns dos anos 60.

Ignoravamos solenemente a Nomenklatura, Pet.

Porém, até hoje, o que mais me perturba.

O que mais me assusta, Pet.

É que aos 17 anos eu tive meses de aulas de literatura.

Aulas de literatura sobre um escritor chamado Alexander Soljenítsin.

Herói da II Guerra.

Trancafiado por Stálin.

Nobel de literatura em 1970.

Alexander que me deixou na cara do gol, mas eu preferi chutar pra fora.

Fato normal para mim.

Entretanto, fato singular para um craque da bola como você.

Sei que russos e sérvios são quase primos.

Religião, história, caminhos.

Religião, sim.

Stálin foi aluno seminarista.

Sei que Tito uniu a Iugoslávia sem cicatrizar os Balcãs.

Sei que a História é bicho de sete cabeças.

E sei que eu também achava Stálin um cara legal, Pet.

Só que ele era um ditador sanguinário e sem escrúpulos.

Nem mais, nem menos…

PS: Mas não estamos sós, Stálin foi indicado duas vezes ao Nobel… da Paz

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri