Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Bahêa arrasa o Mengo!

Juca Kfouri

04/08/2019 17h57

Não quero parecer repetitivo, mas serei repetitivo.

A CBF está desmoralizando o VAR.

Nada menos de quatro minutos para decidir que Gilberto estava em posição legal no gol de abertura do bom jogo entre Bahia e Flamengo, aos 22 minutos do primeiro tempo.

Antes, aos 6', Diego Alves bateu roupa na primeira chance baiana.

A resposta veio oito minutos depois quando Rafinha pôs na cabeça de Arrascaeta e Douglas fez milagre.

O Flamengo estreava Filipe Luís e jogava com o que tinha de melhor.

O jogo seguia equilibrado até que, aos 30', Diego Alves saiu jogando mal com os pés e entregou a bola para Gilberto chutar de longe e ampliar: 2 a 0.

Festa na Fonte Nova lotada!

Bora, Bahêa!

Jorge Jesus que comemorava ter diminuído a diferença de oito pontos para três em relação ao Palmeiras, via seu time voltar a ficar oito pontos atrás do líder, o Santos.

O Rubro-Negro pagava o preço psicológico do desgaste da batalha com o Emelec e o Bahia, organizadíssimo, não dava sopa para o azar.

Giovanni se machucou e cedeu o lugar para Eric Ramires, ainda no fim do primeiro tempo.

E o Flamengo foi para cima para tentar diminuir, em sucessivos escanteios.

Então, nos acréscimos, todo na frente, tomou um contra-ataque mortal e Gilberto marcou pela terceira vez, inapelável: 3 a 0.

O poder de reação carioca, tão bem demonstrado contra o Botafogo e o Emelec, estava à prova: buscar a epopeia do empate ou conter danos?

O xará do histórico rubro-negro Gilberto Cardoso assumia o papel de algoz.

Pacientemente, o Flamengo voltou com a mesma postura, com a bola, mas sem chegar.

E tomava contra-ataques que sugeriam o quarto gol.

Aos 10', Renê&Reinier substituíram Filipe Luís e Piris da Motta.

Lembremos que o Santos, no Pituaçu, derrotou o Tricolor da Boa Terra.

O resumo do jogo de hoje é simples: o Bahia sabia quão importante era o jogo para sua trajetória.

E jogou determinado durante todo o tempo.

Aliás, só não fez mais dois gols no segundo tempo porque Diego Alves evitou e não tomou um porque Berrío desperdiçou.

Para o Flamengo também era partida importante, mas recuperável.

43.099 pagantes viram belo jogo em Salvador.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999. Atualmente está também na ESPN-Brasil. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri