Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

João

Juca Kfouri

11/07/2019 19h53

POR LUIZ GUILHERME PIVA

Se o João Gilberto fosse um time de futebol, como ele jogaria?

Toques finos, leves, precisos, a movimentação imperceptível envolvendo o adversário e o público, as variações de jogadas que parecem repetições infindas a ponto de encantar e hipnotizar o estádio inteiro e…

Não, é impossível. Nenhum time jogaria como João Gilberto tocava e cantava.

Talvez um jogador jogasse como João Gilberto tocava e cantava.

Qual?

Seria preciso conjugar a perfeição do Pelé, a precisão do Gérson, a sutileza do Tostão, o "ritmo líquido" do Ademir da Guia (como diz João Cabral), a prestidigitação dos pés do Ronaldinho Gaúcho, a…

Não, teríamos que juntar muitos craques, talvez todos, para tentar formar um jogador que jogasse como João Gilberto tocava e cantava.

Mas ainda assim em vão.

Nenhum craque e nem todos os craques juntos jogariam como João Gilberto tocava e cantava.

Já ia perguntar como escreveria alguém que escrevesse como João Gilberto tocava e cantava, mas desisti.

Ninguém escreveria como ele tocava e cantava.

E me lembrei de outro João, também encantador e enigmático: João Guimarães Rosa.

Sobre quem, quando morreu, Drummond escreveu:

"Ficamos sem saber o que era João

e se João existiu

de se pegar".

Mas nem Drummond nem Guimarães Rosa escreveriam como João Gilberto cantava e tocava.

Ou seja, nenhum time, nenhum jogador, nenhum escritor que se iguale a João Gilberto existiu, existe nem vai existir.

Talvez em sonho.

Mas falo existir.

Existir mesmo.

De se pegar.

______________________________________

Luiz Guilherme Piva publicou "Eram todos camisa dez" e "A vida pela bola" – ambos pela Editora Iluminuras

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri