Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Verdão encaçapa mais uma vitória incontestável

Juca Kfouri

08/06/2019 18h25

O Athletico joga bem mesmo com seu time misto, como mostrou nas derrotas para Corinthians e Flamengo.

Então, poupava para decidir a Recopa.

Hoje, contra o Palmeiras, poupou de novo porque seus atacantes principais estavam esgotados.

Vale perguntar se o investimento na taça internacional, com segundo jogo no Monumental de Nuñez, não foi exagerado.

Seja como for, o Furacão assustou o Verdão ao criar as melhores chances de gol no primeiro tempo, obrigando seu ex-goleiro Weverton a fazer duas ótimas defesas e Felipe Melo a evitar o 1 a 0 no finzinho.

A posse de bola, 58%, e as iniciativas eram quase todas paranaenses.

Dudu, em chute cruzado rente à trave e uma cabeçada de costas de Deyverson resumiram as oportunidades alviverdes.

Saiu barato para o líder do Brasileirão o 0 a 0 nos 45 minutos iniciais que o mantinha invicto há 31 jogos, oitavo empate até então.

A nota negativa esteve em que o Athletico abusou de entradas mais que viris.

Felipão voltou com Moisés no lugar de Bruno Henrique, indisposto.

O Palmeiras chegava aos 17 pontos em sete jogos e poderia ser superado amanhã pelo Galo, caso o time mineiro vença o Santos, na Vila Belmiro, sempre lembrando que os três pontos obtidos contra o Botafogo estão ridiculamente sub judice.

Na verdade, o Palmeiras contava com 20 pontos em busca do 22º.

E no oitavo minuto Zé Rafael perdeu gol incrível. Inacreditável mesmo!

Tiago Nunes chamou Marcelo Cirino para o lugar de Thonny Anderson, aos 13'.

Só dava Palmeiras no segundo tempo.

Santos fez milagre em chute de Deyverson cara a cara, aos 14'.

A pressão alviverde ficava quase insuportável.

Léo Pereira, machucado, saiu para Lucas Halter entrar, aos 16'.

O desempenho do campeão brasileiro não tinha nada a ver com o do primeiro tempo e quem agradecia o empate já era o visitante.

Raphael Veiga, também ex-atleticano, foi a troca seguinte promovida por Felipão, aos 21', no lugar de Lucas Lima, diante de mais de 37 mil torcedores.

O jogo deu uma esfriada ali pelo 25º minuto, como a temperatura no fim da tarde paulistana, nada que incomodasse quem vive em Curitiba.

Fosse como fosse, se tivesse que apostar, apostaria que o Palmeiras ainda faria o 1 a 0.

Aos 34', Dudu foi derrubado por Márcio Azevedo na área e Raphael Veiga abriu o placar: 1 a 0.

Aquilo de sempre: água mole em pedra dura…

Paulo André foi trocado por Bruno Nazario imediatamente.

O Furacão tentou ventar na casa verde, em vão.

Aos 39', machucado, Felipe Melo foi substituído por Thiago Santos.

O Athletico continua sem brilhar fora de casa.

O Palmeiras segue consistentemente imbatível.

Quem haverá de pará-lo?

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999. Atualmente está também na ESPN-Brasil. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri