Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Caboclo bem dissimulado

Juca Kfouri

18/06/2019 00h10

Rogério Caboclo, sucessor e discípulo do Marco Polo que não viaja na presidência da CBF, está no "Bem, amigos", do SporTV, e falta com a verdade o quanto pode.

Deitou falação sobre transparência e citou que qualquer contrato da CBF passa hoje por consultoria internacional e pela assinatura de cinco diretores da Casa Bandida do Futebol.

Mas recentemente a "Folha de S.Paulo" revelou antecipadamente o resultado de uma concorrência da entidade, leia AQUI, e Caboclo, como comandante da CBF, teria que acompanhar a licitação.

Disse também que não tem contato com Marco Polo Del Nero e que ele não tem mais nenhuma influência quando se sabe que o cartola banido pela FIFA se encontra constantemente com a direção da CBF em sua casa ou em restaurantes na Barra da Tijuca, onde mora.

Também não tocou no nome de Wagner Abrahão, do Grupo Águia, que desde a gestão de Ricardo Teixeira, outro que não pode sair do país, segue como parceiro da Confederação nos pacotes turísticos e nas viagens promovidas pela dita cuja.

Abrahão foi preso em Paris, na Copa da França, em 1998, porque sua agência de viagens deixou uma porção de turistas sem ingressos.

Seu nome apareceu também nas CPIs do Futebol e no Fifagate, como pagador de propinas para José Maria Marian, ex-presidente da CBF que está preso nos Estados Unidos, como você lê AQUI e AQUI.

E Caboclo ainda teve a desfaçatez de dizer que a CBF gasta 28 milhões de reais com o Campeonato Brasileiro da Série A.

Gasta, como demonstra o balanço do ano passado, apenas R$ 3,4 milhões.

Com as séries C e D sim, gasta até mais, porque é aí que o Grupo Águia se esbalda.

Caboclo é também, como se sabe, sinônimo de caipira.

A partir de hoje, depois da primeira entrevista dele como presidente eleito da CBF, passa a significar dissimulado.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri