Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Tricolores dão sono no Morumbi

Juca Kfouri

19/05/2019 13h00

Querer que São Paulo e Bahia, às 11 da matina, repetissem os bons jogos da noite de ontem seria demais.

Mas também eles não precisavam ser tão econômicos.

O São Paulo, lento e sem poder de fogo, com Pato se limitando a desfilar no gramado e com apenas uma jogada mais aguda em que a bola, desviada, bateu na trave baiana.

O Bahia, em compensação, armado para se defender e contra-atacar, foi mais perigoso, ao produzir três chances claras de gol.

O primeiro tempo não agradou mesmo e Cuca trocou Pato por Helinho, mas o tricolor baiano seguiu mais perigoso, ao explorar os erros da defesa paulista.

O Bahia reclamou um pênalti que o VAR, corretamente, não assinalou.

O tricolor paulista tinha a bola e insistia, inconformado com o 0 a 0, mas sem o mínimo de criatividade para furar o bloqueio armado por Roger Machado.

Hernanes, fraco, deu lugar para Nenê.

Os três moleques Antony, Toró e Helinho não resolviam e Toró acabou expulso, aos 27', pelo VAR ao dar entrada imprudente no goleiro Douglas.

Se os dois tricolores repetirem nas duas próximas semanas, pela Copa do Brasil, o que fizeram no Morumbi pelo Brasileirão, teremos a morte de centenas de milhares de lagartixas no eixo São Paulo-Bahia.

O Bahia que já havia posto Ramires e Fernandão no jogo, chamou também Rogério para tentar vencer e fazer valer a vantagem de um homem a mais.

Por pura precipitação, Fernandão desperdiçou bisonhamente promissor contra-ataque baiano.

O segundo tempo conseguia ser ainda pior que o primeiro e o empate não satisfazia os anfitriões exatamente por estar em casa, nem os visitantes, por ter um jogador a mais.

Satisfazia ainda menos quem via o jogo por gostar de futebol.

Ou por obrigação…

Seja como for, o Bahia estava mais perto do gol, diante de mais de 44 mil frustrados torcedores.

O 0 a 0 ficou no placar e quem acordou cedo para ver o jogo pôde voltar a dormir.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri