Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Grêmio faz bom primeiro tempo, sofre no segundo, e vence pela primeira vez

Juca Kfouri

25/05/2019 20h53

O Grêmio simplesmente massacrou o Galo no primeiro tempo na Arena Grêmio vazia, com 13.714 pagantes.

Victor fez pelo menos três defesas difíceis e, aos 40 minutos, o Grêmio bateu seu nono escanteio, contra nenhum do Galo.

Aí, Zé Welison meteu a mão na bola e Geromel meteu o pé para fazer 1 a 0.

Só que o assoprador de apito apitou antes a mão na bola sem saber exatamente de quem.

Não valeu a regra da pelada, pênalti em gol é gol.

O VAR mostrou que a mão foi do atleticano e André desperdiçou o pênalti, porque o centroavante tem sido um peso na vida gremista.

E pênalti em gol não foi mesmo gol.

Assim, o primeiro tempo terminou 0 a 0 e o Grêmio seguia sem vencer no Brasileirão, com direito ainda ver Jean Pyerre perder gol imperdível.

Já o Galo jogava pedrinhas em Porto Alegre, com apenas uma chance nos pés de Luan.

Provavelmente perderia o jogo no segundo tempo.

André saiu e Felipe Vizeu entrou, além de Diego Tardelli no lugar de Alisson.

Renato Portaluppi não queria ter de justificar mais um mau resultado, embora, de fato, os 45 minutos iniciais tricolores tenham sido bons.

Mas, faltou o gol.

Logo antes do segundo minuto do segundo tempo, porém, Vizeu soltou uma bomba de esquerda para fazer o 1 a 0 injusto, porque era para estar 3 a 0.

O Palmeiras também festejava ficar quatro pontos à frente do Galo.

Que foi para cima como pôde e lançou mão de Geuvânio, no lugar de Cazares, aos 18'.

Mas quem quase marcou foi Tardelli, 2 a 0 salvo por Leonardo Silva.

Só aos 23' da etapa final o Galo teve seu primeiro escanteio a favor, o preço que paga quem joga para se defender.

Mas, ao menos, o time fustigava o Grêmio e sacou Luan para Bruninho jogar, aos 24'.

Paulo Victor, enfim, trabalhava e duas vezes, quando Thaciano substituiu Jean Pyerre.

Nathan no lugar de Zé Welison foi a resposta mineira que deixava Portaluppi à beira de um ataque de nervos à beira do gramado.

E o torcedor do Galo se perguntando por que o time não jogou assim no primeiro tempo.

Ao Grêmio restavam os contra-ataques para garantir sua primeira vitória e, ao menos, passar a noite fora da zona do rebaixamento.

Já o Galo dorme ainda vice-líder, lugar que também pode perder amanhã.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999. Atualmente está também na ESPN-Brasil. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri