Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Empate salvador em Manaus

Juca Kfouri

2004-05-20T19:20:52

04/05/2019 20h52

O vascaíno quando pensa no Corinthians adora lembrar da volta de Roberto Dinamite do Barcelona, quando ele fez os cinco gols cruzmaltinos na vitória sobre os paulistas, com Sócrates e companhia, por 5 a 2, diante de mais de 107 mil torcedores no Maracanã. Uma festa!

Aconteceu exatamente num dia 4 de maio, como hoje, em 1980.

E detesta lembrar da decisão do primeiro Mundial de Clubes da FIFA, ou do célebre lance entre Cássio e Diego Souza na Libertadores de 2012.

E não quer nem saber se antes de enfrentar o rival hoje, em Manaus, havia 16 jogos e 9 anos que não o vencia, com apenas cinco empates e 11 derrotas, números que colaboram para desvantagem histórica de 50 vitórias a 35 para o Corinthians.

Hoje era o dia ideal para quebrar a escrita contra o time todo remendado de Fábio Carille.

Mas não é que o Vasco saiu atrás, embora jogando muito melhor, vítima de um golaço.

E de quem? E de quem?

Exatamente do prata da casa cruzmaltina, Mateus Vital! Que fez fila na defesa vascaína.

Menos mal que o time carioca não esmoreceu e acabou por empatar em pênalti bem batido por Maxi López, depois que Carlos Augusto derrubou Rossi na área e o VAR esclareceu.

Gol do VARsco, 1 a 1.

Não era justo. Justo seria o Vasco estar vencendo.

Lucas Mineiro comandava o Cruzmaltino e Jadson enrolava o Timão.

O segundo começou no mesmo ritmo do primeiro, com absoluto domínio vascaíno e pressão total para virar.

O ótimo Cássio trabalhava e o inconfiável Sidão assistia.

O jogo nada tinha de monótono, embora fosse tecnicamente pobre como, de resto, era de se esperar, porque nem Vasco, nem Corinthians, têm time à altura de suas grandezas.

A pobreza é tamanha que os técnicos recorreram a Valdivia e a Clayson, porque quem não tem cão caça com gatos.

Saíram Rossi e André Luis.

Daí saiu Yan Sasse e Jairinho entrou no time de São Januário.

Em seguida Ramiro substituiu Richard no time de Parque São Jorge

Mateus Vital também foi embora para Pedrinho jogar e chegou Bruno César para o lugar de Pikachu.

A temperatura de Manaus, para 25 mil torcedores, podia ser aceitável, acostumados que estão. Mas para os jogadores…

Maxi Lopez, por exemplo, parecia morto de cansaço.

O Corinthians equilibrava mais o jogo, corria menos riscos e pensava até em ganhar.

O Vasco segue sem vencer.

O Corinthians segue sem convencer.

Mas, entre mortos e feridos, salvaram-se todos.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999. Atualmente está também na ESPN-Brasil. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri