PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

São Paulo segue um horror

Juca Kfouri

24/02/2019 19h07

Rafael Carioca foi o protagonista do péssimo primeiro tempo entre São Paulo e RB Brasil, no Morumbi vazio, com 10 mil torcedores, boa parte depois de participar de protesto na porta do estádio.

Primeiramente ele deu duas entortadas de quebrar a espinha de Igor.

Depois deu uma bolada no bandeirinha em lance raro e que é curioso que não aconteça mais vezes no futebol.

Rafael Carioca é o lateral-esquerdo do RB.

Finalmente, aos 18 minutos, levou uma entrada de Carneiro que valeu a expulsão do uruguaio.

O Tricolor, que já havia sido obrigado a trocar Reinaldo, machucado, por Léo, ficou com dez, mas, mesmo assim, teve as duas únicas chances de gol, em chutes seguidos de Helinho e de Léo, bem neutralizados pelo goleiro Júlio César, aos 42'.

Ventava tanto no intervalo que o segundo tempo prometia ser de polo-aquático.

Uma tristeza.

Mas, ainda sem chuva que o céu prometia, e aos 50 segundos do segundo tempo, o menino Antony, 19 anos hoje, fez grande jogada e pôs Igor na cara do gol, mas o lateral bateu muito mal.

Mesmo com um a mais, só aos 15', o RB ameaçou com um chute forte mandado a escanteio por Thiago Volpi.

Helinho saiu para Biro Biro entrar.

Aos 18', outra vez Volpi impediu a abertura do placar, em mais um tirambaço de fora da área.

O RB, aos 20', começava a transformar sua posse de bola em pressão e o São Paulo dava sinais de cansaço.

Depois de vencer o Corinthians em Itaquera, o RB ameaçava o São Paulo no Morumbi.

Será o Benedito que eu completaria 270 minutos sem gol neste domingo?

E ainda faltava Botinha x Corinthians…

De novo, aos 28', Volpi desviou a escanteio novo chute de fora da área que tinha direção certa.

Aos 30', o gol do RB parecia iminente.

O que passava de bola na frente da meta tricolor era brincadeira.

Aos 33', acredite, mais um chute de longe obrigou Volpi a se virar.

Começo a desconfiar que o pessoa do RB queria fazer o nome do goleiro.

No minuto seguinte, Biro Biro, machucado, teve de sair e Nenê, vaiado, entrou.

Que fase!

Mas quis o destino que, aos 36', Rafael Carioca voltasse a ser o personagem principal do jogo, ao se chocar com a cabeça em Igor, perder a consciência e ser retirado de ambulância do gramado.

Dessas cenas lamentáveis que acontecem e chocam a todos.

Rafael teve convulsão e ao sair do estádio estava sonolento, o que é normal segundo o médico do São Paulo informou à repórter do Premiere, estava consciente.

Sim, mais uma vez, aos 50', Volpi mandou a escanteio outro chute de fora da área.

O jogo acabou sem gols e o com o São Paulo, vaiado, fora da zona de classificação.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri