Blog do Juca Kfouri

Ralf faz 1 a 0. Contra!

Juca Kfouri

No Nilton Santos, com 19.132 pagantes, o Botafogo quis ganhar o jogo desde o começo e o Corinthians, como é habitual, não dava nem cheiro de gol.

Mas fez.

Com Ralf, de cabeça, em cobrança de escanteio.

Fez contra, aos 27 minutos.

O jogo era ruim como se podia esperar de dois times em fuga do rebaixamento.

Romero se machucou e Clayson começou o segundo tempo no lugar dele.

Expectativa de melhoria do jogo não havia, apenas de sofrimento.

A sorte de ambos os times estava em que o Cruzeiro ganhava do América por 2 a 0 e o deixava com 34 pontos, no primeiro lugar entre os quatro últimos, cinco a menos que o Corinthians, quatro a menos que o Botafogo.

Aos 10′, Roger substituiu Gabriel em busca de brilhar no Nilton Santos como fez nos tempos de Botafogo.

Com o Glorioso recuado, o Timão foi à luta, mas com zero de criatividade e não levava perigo ao gol de Gatito Fernandez.

Pimpão substituiu Renatinho, aos 19′, minutos depois de Jean deixar o campo para Matheus Fernandes jogar.

O jogo?

Um joguinho!

Aos 21′, Roger reclamou de um empurrão na área, que seria pênalti. Mas não foi.

O Botafogo esperava por um contra-ataque para matar o jogo e, quando teve, aos 27′, não matou.

É claro, não está na situação em que está à toa.

Aos 30′, o velho guerreiro Danilo deu lugar ao jovem pacifista Matheus Vital.

Aos 36′, Lindoso cabeceou na trave de Cássio.

O Botafogo ganhou com justiça e respira.

O Corinthians perdeu como tem sido frequente e pega o São Paulo no sábado que vem, em Itaquera.

Fez gol, é verdade, mas contra.

No derradeiro minuto, Gatito evitou o empate de Léo Santos.

Seria uma injustiça.