Blog do Juca Kfouri

O chanceler colorado e leitor do blog

Juca Kfouri

O gaúcho Ernesto Henrique Fraga Araújo, 51 anos, diplomata há 29, é torcedor colorado e será o novo ministro das Relações Exteriores.

Leitor do blog, em 2005 se manifestou irado num comentário aqui reproduzido:

  1. Ernesto Araujo

  2. 22/11/2005 21:11:59

  3. Existe claramente um complô para dar o campeonato ao Corinthians: a anulação dos jogos apitados pelo Edilson (e ninguém se pergunta por que justamente o Edilson foi escalado para apitar dois clássicos do Corinthians, sendo que pelo menos num deles o juiz confessou que tentou roubar a favor do Corinthians); os erros de arbitragem nos jogos contra o Paysandu e São Caetano (com a piscada cínica do Gustavo Nery, que ofende a todos os torcedores do país); o penalty não marcado no jogo contra o Inter e a expulsão do Tinga (estranhamente, ninguém até agora também se deu conta de que o primeiro cartão amarelo aplicado ao Tinga foi absurdo, como se o juiz já estivesse preparando a expulsão do melhor jogador do Inter); e agora a vergonhosa atitude da Ponte Preta, já antecipando que vai entregar o jogo no próximo domingo, fazendo o papel que o Peru fez na copa de 78 (episódio que, aliás, marcou o início da decadência do futebol peruano, que nunca mais chegou nem perto de uma copa do mundo).

Araújo, então com 38 anos, parece adepto de teorias conspiratórias.

Poderia ser um homônimo, afinal o nome é comum, não fosse pelo fato que seu e-mail é o mesmo registrado no blog, com as iniciais ehfa.

Que o novo chanceler não imagine estar a Argentina se preparando para uma guerra contra o Brasil.

Até porque, no Morumbi, depois de fazer 1 a 0, a Ponte Preta perdeu para o Corinthians por 3 a 1 pelo segundo turno do manchado Brasileirão de 2005.

Mas achar que a rivalidade dos pontepretanos com os corintianos permite que entreguem o jogo é como um campineiro pensar que o Inter faça o mesmo com o Grêmio.

O comentário de Araújo foi na nota que segue:

https://blogdojuca.uol.com.br/2005/11/nao-tem-futebol-no-meio-da-semana-a-polemica-continua/