Blog do Juca Kfouri

Um Brasil e Argentina perigoso para Tite

Juca Kfouri

Brasil e Argentina se enfrentam às três horas da tarde na Arábia Saudita.

Segundo os números da Fifa, será a centésima quinta vez que acontece o clássico, com 40 vitórias brasileiras e 38 argentinas.

Trata-se de um jogo enjoado para o técnico Tite, porque contra o maior rival de nosso futebol, mas com técnico interino, Lionel Scaloni, e sem Lionel Messi, o que faz toda diferença.

Scaloni foi escalado como solução de emergência e dirigia a seleção sub 20 dos hermanos.

Di Maria, Aguero, Higuaín, tampouco estão no time argentino, que terá Dybala e Icardi no ataque.

É como se a Seleção Brasileira estivesse sendo dirigida pelo treinador da seleção junior, Carlos Amadeu, que você não conhece, nem eu, e sem Neymar, Philippe Coutinho, Roberto Firmino, enfim.

Ou seja, Tite está diante daquele jogo que é obrigatório vencer e vexame se empatar ou perder, mesmo que o adversário seja um time como o da Argentina.

O amistoso tem servido também para encobrir o desaparecimento de um jornalista saudita, crítico da família real árabe, ao que tudo indica torturado e morto dentro da embaixada saudita na Turquia.

Comentário para o Jornal da CBN desta terça-feira, 16 de outubro de 2018.