Blog do Juca Kfouri

Verdão absoluto! Colorado líder!

Juca Kfouri

Que primeiro tempo horroroso no Dérbi!

O Corinthians não queria jogar e o Palmeiras, o tempo todo na pressão, não conseguia jogar.

Apenas uma vez, num chute de Deyverson, aos 36 minutos, aconteceu alguma coisa parecida com sensação de gol e, assim mesmo, porque ele desarmou o volante Douglas na entrada da área.

Depois, aos 41′, aí em jogada armada por Dudu, o centroavante cabeceou uma bola com perigo.

Weverton não aparecia nem para bater tiro de meta.

E Cássio só aparecia porque a bola viveu rondando a área alvinegra.

A insistência alviverde deveria resultar em algo melhor no segundo tempo.

O Corinthians testaria os limites de sua tática de contenção de danos.

Porque os primeiros 45 minutos foram de doer, futebol abaixo de zero.

O pior era que, no Beira-Rio, o Gre-Nal também não tinha futebol de qualidade, num clássico truncado, sem gols e sem emoções.

Os dois 0 a 0 faziam o são-paulino feliz.

Mas Felipão não estava nada satisfeito e já voltou com Moisés no lugar de Thiago Santos, para dar criatividade e poder de ataque ao Verdão.

Aos 50 minutos de jogo, o Palmeiras tinha sete escanteios e o Corinthians nenhum.

Uma defesa firme, um meio de campo inexistente e um ataque de riso resumia o Timão.

Um time insistente, mas sem criatividade alguma, sintetizava o Palmeiras.

No mesmo lance, Deyverson e Marcos Rocha foram pisados na área e o assoprador de apito fez que não viu.

Até que, aos 11′, Marcos Rocha, que era o melhor o campo, cruzou rasteiro e Deyverson se antecipou à Léo Santos para abrir o placar: 1 a 0!

Justiça total!

O Corinthians teria de atacar e correr o risco de ser goleado.

Clayson substituiu Pedrinho e Gabriel entrou no lugar de Mantuan, machucado.

Quase ao mesmo tempo, aos 14′, Edenilson, livre, recebeu o cruzamento de Uendel e botou o Inter na liderança outra vez.

O Grêmio foi para cima e Marcelo Lomba fez duas defesaças seguidas para evitar o empate, dos pés de Geromel e de André.

O são-paulino já não tinha por que festejar.

Mas tinha futebol, em São Paulo e em Porto Alegre.

Aos 24′, na cabeça de Henrique, o Corinthians teve sua primeira chance de gol.

Três minutos depois, em grande jogada de Dudu, ele carimbou o travessão de Cássio no que seria um golaço.

Roger saiu e Jonathas entrou aos 29′.

No Sul, Leandro Damião viu Marcelo Grohe evitar o segundo gol colorado.

No Sudeste, Felipão foi expulso…e Willian entrou no lugar de Deyverson, ressuscitado pelo treinador.

Dudu barbarizava a defesa alvinegra, ao puxar contra-ataques e pintar e bordar.

Jean no lugar de Hyoran, aos 43′.

Aos corintianos restou apenas o consolo de que 1 a 0 foi pouco.

Aos alviverdes a manutenção de apenas três pontos para o líder.

E por obter sua 127ª vitória no Dérbi, contra 126 do rival, diante de 38.568 pagantes.

No Brasileirão, 17ª vitória, 17 empates e 17 derrotas.

E para o líder Colorado a alegria de ganhar mais um Gre-Nal e continuar no topo, num final de jogo lá e cá de matar do coração, diante de 40.348 pagantes e 44.176 torcedores.