Blog do Juca Kfouri

Palmeiras não agrada na estreia de Felipão

Juca Kfouri

Adilson Batista queria sua terceira vitória seguida à frente do América

Felipão buscava estrear com vitória.

O Palmeiras visitava o Horto com um time alternativo, pensando no Cerro Porteño, na quinta-feira, em Assunção, no Paraguai.

Thiago Santos barrou Felipe Melo, ou o segundo foi poupado?

Borja e não Deyverson parece aposta certa.

Mas as ausências de Diogo Barbosa, Antônio Carlos, Bruno Henrique e Dudu, talvez também a de Scarpa, foram por prudência.

O Palmeiras começou o jogo com forte pressão, teve duas claras chances de gol e perdeu um pênalti muito mal batido por Jean, embora o goleiro João Ricardo tenha se adiantado, coisa que nunca mais você viu assoprador de apito algum apitar.

O América mais se defendeu, mas quando atacou também criou duas ótimas chances, uma delas porque Gérson Magrão carimbou Weverton em vez de encobri-lo cara a cara.

Já no segundo tempo, aos 10′, Rui mandou um balaço no travessão palmeirense e Felipão tratou de chamar Bruno Henrique para o jogo, no lugar de Moisés.

E Deyverson no lugar dez Borja, aos 23′.

Vendo que o bicho não era tão feio, Rafael Moura substituiu um meio-campista para tentar a vitória dos anfitriões.

Aos 42, Gustavo Scarpa foi para o jogo no lugar de Hyoran.

Em vão.

Adilson Batista, capitão de Felipão no Grêmio campeão da Liberadores, empatou com o professor.

Ruim para o mestre.