Blog do Juca Kfouri

O Vozão engasga com o Peixe

Juca Kfouri

Se você não viu, veja, ou saiba: o Ceará simplesmente amassou o Santos no primeiro tempo no PV.

Amassou como, se acabou 0 a 0?

Pois é.

Porque o Peixe tem o goleiro Vanderlei, porque existe travessão, porque o jovem centroavante paraibano Arthur não teve a sorte de botar na rede os inúmeros chutes que deu contra o gol santista, além de infernizar a defesa peixeira.

E o Peixe?

O Peixe nada!

E quase levou Cuca à loucura, se é que isso é necessário.

A situação era tão ruim para os santistas que o técnico teve de tirar Gabi ex-gol do banco onde estava bem sentado e colocá-lo no lugar de Yuri Alberto, já no intervalo, assim como estreou o costa-riquenho Bryan Ruiz no lugar de Pituca.

Como o segundo tempo estava menos ao feitio do Ceará, Lisca Doido tirou Felipe Azevedo e pôs Leandro Carvalho em campo, aos 13′.

Dois minutos depois, Bruno Henrique teve o gol à disposição, mas o goleiro Evérson fez milagre para evitar.

Seria uma baita injustiça, mas é aquilo de sempre: quem não faz, está arriscado a tomar.

E Bruno Henrique começou a jogar como antes de se machucar no olho, o que é ótima notícia.

Lisca fez nova troca, com Ricardinho no lugar de Juninho Quixadá, aos 20′.

Em seguida Carlyson roubou a bola de Victor Ferraz e perdeu o gol mais feito do jogo.

Mais um minuto e foi a vez de Vanderlei fazer milagre para evitar o gol do mesmo Carlyson, em jogadaça de Arthur.

O 0 a 0 era absurdo.

Cuca fez a derradeira troca, com Gabriel Calabres no lugar de Sánchez, aos 26′.

Rodrygo, que tem sido o mais perigoso jogador santista, estava esquecido na direita.

Aos 33′, finalmente, em contra-ataque perfeito, a bola sobrou nos pés de quem mais merecia o gol e Arthur, que já está contratado pelo Palmeiras, venceu Vanderlei ao receber de Leandro Carvalho: 1 a 0.

O Ceará vencia o Santos no jogo e empatava com o Santos na classificação, com 17 pontos, os paulistas em 17º lugar e os cearenses em 18º, ambos na zona da degola, mas com o Vozão em plena reação e o Peixe sem ganhar de ninguém desde o fim da Copa

Não era justo. Era justíssimo.

Mas não durou.

Cruzamento da direita de Alisson, o goleiro Evérson escorregou, e Jean Mota, peitou a bola para o empate injusto, aos 41 minutos.

Para o Santos acabou sendo ótimo em sua crise que só pode ser resolvida com o impeachment do anedótico presidente José Carlos Peres.

Para o Ceará foi um castigaço.