Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Pênaltis classificam Inter em jogo de doer

Juca Kfouri

2020-04-20T17:00:01

20/04/2017 00h01

No 7º minuto de jogo em Itaquera, com 32 mil torcedores,  Fagner cobrou lateral na marca do pênalti colorada e Jô, ao tentar dominar, tirou nada menos que três desatentos zagueiros gaúchos da jogada que deixaram Maycon livre para fazer 1 a 0 para o Corinthians.


Em seguida, Rodriguinho deu o segundo gol para Jô e ele desperdiçou.

Daí em diante foi uma sucessão de erros dos dois lados. 

Aliás, dos três, porque torcedores com sinalizadores paralisaram o jogo por quatro minutos.

Torcida burra porque arranjou tempo para o Inter respirar e se reorganizar.

Era impossível sair gols, a não ser meio sem querer, porque errava-se passe em proporções amazônicas.

Roberson se machucou aos 15 e Valdívia entrou.

Em cenário de Série A, o jogo tinha nível de Série B, incomparavelmente pior do que havia sido no Beira-Rio.

Até chutão nego errava e não conseguia afastar a bola.

Enfim, numa jogada de pé em pé, aos 47, Romero perdeu gol na cara de Marcelo Lomba.

O Inter nem perder gol perdia e fazia faltas em cima de faltas.

Merecia perder.

Afinal, sem Jadson e Jô, o Alvinegro empatou no sul, e o Colorado, mesmo sem Carlinhos e D'Alessandro, deveria mostrar mais.

Com menos de 2 minutos de segundo tempo o Inter já tinha feito tanta lambança que não dava a menor esperança.

Aos 6 o  Corinthians já tinha equilibrado em número de erros.

Se o Corinthians jogar domingo como hoje, e o São Paulo também, não duvide, o São Paulo vira.

E com o futebol de hoje o Inter vai sofrer em Caxias do Sul no domingo e mais ainda na Série B.

Aos 12, Romero pôs a bola na cabeça de Rodriguinho e ele errou incrivelmente o gol.

Carlos entrou no lugar de Gutierrez.


O Inter se mandava todo para frente em busca do empate oferecia o contra-ataque de uma vez por todas.

De novo, quando o Corinthians estava perto do segundo gol, sinalizadores foram acesos e o jogo interrompido.

Difícil saber o mais irritante: se o jogo ou os sinalizadores.

Romero saiu e Clayton entrou aos 23.

O Inter não conseguia ser perigoso, mas pressionava e não acertava nenhum escanteio.

Aí  Cássio fez duas defesas seguidas e Fagner marcou contra no chute de Nico Lopez: 1 a 1.

O castigo que o Corinthians merecia.

Viver perigosamente dá nisso.

O placar sugeria pênaltis.

Mas o Corinthians, destrambelhado,  errava tanto que, com um pouco de calma, o Inter liquidaria o jogo.

Marquinhos Gabriel entrou para Gabriel sair.

E aos 42 Clayton perdeu um gol mais feito que o próprio gol.

Jô também voltou a contribuir, chutando em cima de Lomba.

Dois minutos depois, Cássio evitou a virada, duas vezes.

O fim do jogo ficou bom, porque com emoção, só por isso.

Vieram os pênaltis, Lomba pegou dois pênaltis e classificou o Inter.

No fim, com justiça.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999. Atualmente está também na ESPN-Brasil. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri