PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Deus não salvou a América

Juca Kfouri

01/07/2014 19h32

20140701-185218-67938336.jpg

Os belgicanos, como os belgas eram chamados por um antigo e folclórico presidente da Federação Paulista de Futebol, João Mendonça Falcão, perderam pelo menos dois gols, os americanos criaram duas boas chances e o 0 a 0 também não saiu do placar da Fonte Nova no primeiro tempo do último jogo das oitavas.

No segundo tempo os europeus seguiram desperdiçando bolas incríveis e faziam crescer a expectativa mais antiga que o próprio futebol: quem não faz toma.

O goleiro estadunidense Howard não deixava passar nem pensamento e se aproveitava da afoiteza belga.

Os ianques buscavam encaixar um contra-ataque para atormentar ainda mais o domínio europeu e por duas vezes fizeram o goleiro Courtois trabalhar.

A Argentina torcia pela prorrogação de tão desgastada que ficou bater eliminar a Suíça.

Deu certo.

Sob intensa pressão, os americanos conseguiram levar o jogo para o tempo extra, mas não sem antes perder a bola do jogo aos 47.

Pronto! O quem não faz toma passava a valer também para os EUA.

E aos 2 minutos da prorrogação, os americanos tomaram, do ruivo belga De Bruyne.

Na quinta prorrogação em oito jogos das oitavas, em seguida, bisonhamente, os belgas desperdiçaram o segundo gol.

A bem da verdade, só a Colômbia passou sem sustos à quartas, embora diante da traumatizada Celeste sem Luisito Suárez.

No fim do primeiro tempo, Lukaku, que entrou já na prorrogação e começou a jogada do primeiro gol, fez o segundo, inepelável.

A Casa Branca enlutou.

Mas ainda faltavam 15 minutos.

E quando faltavam 13, Green, que acabara de entrar, diminuiu.

Por pouco ele mesmo, no minuto seguinte, não empatou.

O "Iuéssei" ecoava em Salvador, na esperança da salvação.

Só faltava convocar o general Custer e a Sétima Cavalaria, além de Batman e Robin, já que Robben é holandês.

Ao faltarem sete minutos, Courtois evitou o empate.

A Nasa seguia de plantão.

Mas não deu.

Os belgicanos prevaleceram.

Brasil x Colômbia, Alemanha x França, Holanda x Costa Rica e Argentina x Bélgica é o cardápio das quartas.

Quatro americanos e quatro europeus.

Nas semifinais, certamente, teremos um americano e um europeu.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri