PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Brasilianas

Conteúdo exclusivo para assinantes

Juca Kfouri

23/06/2013 16h08

O Brasil que não conhece o Brasil desconhece que no Brasil acontecem coisas assim, com um brasileiro desatento e cara de pau:

1. Aeroporto de Fortaleza, por volta das 19h, o país pegando fogo e Uruguai e Nigéria em campo.

Este blogueiro que vos fala chegou a cogitar de não entrar no avião que o levaria para Salvador, temendo que ao chegar à capital baiana não existisse mais nem ela nem Brasília, onde o Itamaraty era depredado, para não falar de Rio e São Paulo e tudo mais.

Um olho no microcomputador outro no tablete, eis que quando já estava no avião fui avisado por um passageiro que meu tablete estava nas mãos de uma funcionária da companhia aérea, encontrado por ele no banco da ala de embarque.

Corro tenso, acho aliviado e procuro o honesto e gentil brasileiro, que me diz ser conhecido como Pinga, de Taubaté, por coincidência cidade em que vivi na primeira infância, porque meu pai foi Promotor de Justiça lá.

Pinga me reconheceu.

2. Avenida Magalhães Neto, em Salvador, em direção à praia da Pituba, por volta das 13h.

O blogueiro decide que é um acinte passar pelo nordeste e não tomar nem sequer um banho de mar. Resolve caminhar até a praia e depois de uns 20 minutos sob o sol soteropolitano se dá conta que ainda estava longe e a sandália não era a melhor companhia para a empreitada.

Sem um tostão no bolso porque nem bolso tinha, pára um taxi e propõe que o motorista o leve até a praia e volte meia hora depois para levá-lo ao hotel, quando seria pago.

O simpático Fernando topa, tão afável que combino de ele estar no hotel também no fim da tarde, porque iria ao aeroporto para voar até Belo Horizonte.

Ao descer do taxi, na calçada da praia, deixo as sandálias no carro para que ele se sentisse mais seguro e sou surpreendido por sua pergunta:

"Você não quer um dinheiro para tomar alguma coisa, uma água, uma cerveja?".

E me dá 10 reais…

Tomei um delicioso banho de mar e duas latas de cerveja…

Meia hora depois ele me pega de volta e não aceita que eu pague a primeira parte da missão cumprida, deixando tudo para o aeroporto.

Fernando não me reconheceu.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri