Blog do Juca Kfouri

A sétima arte de Brasil e Espanha

Juca Kfouri

20130629-111826.jpg

Por ROBERTO VIEIRA

Alomodovar? Glauber Rocha? Que nada! Cinema era com Nilton e Jacinto…

Muito se fala em Nilton Santos.

Brincando coma arbitragem em 1962.

Nilton Santos que aprendeu artes dramáticas com Nelson Rodrigues.

Um passo pra lá.

Mãos ao alto.

Cara de Oscarito.

Um baita ator.

Mas quem inaugurou o ilusionismo foi a Espanha.

Em 1934.

Espanha que recebeu a rapaziada brasileira.

Botou 3 x 0 no marcador.

E depois entrou na roda de samba com Leônidas.

Leônidas que diminuiu ante o espanto de Zamora.

Leônidas que marcaria o segundo.

Não fosse a mágica providencial de Jacinto Quincoces.

Metendo a mão na bola sobre a risca de gol.

Mil vezes pênalti.

Menos para o árbitro alemão Alfred Birlem.

O lance foi saudado na Espanha.

O lance foi esculhambado no Brasil.

O honorável Jacinto Quincoces gostou da encenação.

E… abraçou a arte dramática.

Trabalhando no cinema em seis películas.

Uma delas ‘El Camino del Amor’.

Filme que fazia o Diamante Negro delirar.

De raiva…