PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Oscar para Hulk

Conteúdo exclusivo para assinantes

Juca Kfouri

26/05/2012 12h24

EFE

Hulk e Oscar pulverizaram a Dinamarca antes que esta pudesse se dar conta em Hamburgo, na Alemanha.

O amistoso estava resolvido com 12 minutos de jogo, quando ainda na fase de estudos, Hulk acertou um chute de fora da área, aos 8, e o goleiro dinamarquês aceitou;

e, quatro minutos depois, quando Oscar deu para o forte atacante ampliar e Zimlig, um zagueiro rival, se antecipou na tarefa ao marcar contra.

Aí a Dinamarca ficou biruta até conseguir levar algum perigo à defesa brasileira e, assim que começou a conseguir e a gostar do jogo, tomou um contra-ataque que culminou com o terceiro gol brasileiro, aos 40, outra vez com Hulk, outro passe de Oscar.

Digna de registro a marcação brasileira na saída de bola dinamarquesa, responsável por duas roubadas de bola que resultaram no segundo e terceiro gols.

O primeiro tempo foi todo de Hulk, principalmente,  e de Oscar que, felizmente, ganhou condição de jogo na Justiça do Trabalho.

Jefferson, o goleiro botafoguense, também acertou bela atuação e apenas Leandro Damião esteve aquém do que dele se espera, dando lugar a Wellington Nem na metade da etapa final.

A Dinamarca diminuiu aos 25 minutos do segundo tempo, depois de ter mais domínio do jogo porque a Seleção Brasileira, desinteressada, caiu de rendimento, num gol em clamoroso impedimento.

O time praticamente olímpico de Mano Menezes, ainda incompleto, passou bem pela Dinamarca, décima seleção no misterioso ranking da Fifa, apenas quatro posições abaixo da Seleção Brasileira, e à frente, por exemplo, das campeãs  mundiais Itália (12a.) e França (16a.).

Na próxima quarta-feira, nos Estados Unidos, o adversário será a seleção local, 29a. do ranking.

Depois, no domingo, 3 de junho, ainda nos EUA, o rival será o México, 20o. e, finalmente, no dia 9, a Argentina, nona colocada no ranking Fifa.

 

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri