Blog do Juca Kfouri

Ora, a Fifa…

Juca Kfouri

Foto:João Henrique Marques/UOL

Museu da Fifa, no Japão

Diz a Fifa que o Corinthians é o primeiro campeão mundial de clubes, em 2000.

Diga o que a Fifa disser, mas o primeiro campeão é o Real Madrid, em 1960.

Como o segundo é o Peñarol, o terceiro o Santos e assim por diante.

E em 2000 tem outro campeão mundial, junto com o Corinthians, o Boca Juniors.

A Fifa e a CBF, e qualquer outra entidade dessas, podem dizer o que quiserem, mas não mudarão aquilo que o torcedor comemorou.

Como o título do Flamengo campeão brasileiro de 1987.

Ou como os títulos anteriores ao Campeonato Brasileiro de 1971, comemorados como o que eram: Rio-São Paulo, Taça Brasil, Robertão etc.

A Fifa pode dizer, aí sim, que em 2000 aconteceu o primeiro Mundial de Clubes organizado por ela. E ponto.

São outros 500.

Simples assim.

  1. Roberto

    29/10/2012 00:28:10

    Corinthians primeiro campeão mundial? jajajajahttp://www1.folha.uol.com.br/esporte/1011975-conmebol-bane-j-hawilla-e-traffic-das-transmissoes-de-tv.shtml As relações entre Conmebol, CBF e Traffic tiveram seu auge na década de 90. A empresa cuidou de diversos torneios, como a extinta Copa Mercosul e a planejada Copa Pan-Americana, que virou a Copa Sul-Americana.A Traffic, que investiu até num canal de TV esportivo que faliu, acabou sendo a grande responsável pela realização do Mundial de Clubes da Fifa de 2000, inclusive. O torneio foi exibido pela TV Bandeirantes, então parceira da empresa, e teve como campeão o Corinthians, que também tinha parceria com a Traffic.

  2. paulo

    13/10/2012 16:48:02

    Olá, Gilvan, desde 1930, as Copas do Mundo da FIFA sempre foram abertas à participação de TODOS os países que fossem federados da FIFA (de QUALQUER continente) e que quisessem participar. Lembre-se também que Copa do Mundo não é só a fase final mas também inclui as Eliminatórias. O africano Egito jogou as Eliminatórias da Copa já em 1934, 1938 e 1954, só não jogou a Copa de 1930 e as Eliminatórias de 1950 porque, convidado, não quis. Já a Intercontinental só deu chance a Europa e América do Sul de 1960 até 2004, tanto é que os mexicanos chegaram na final da Libertadores em 2001 e a Conmebol deixou claro que eles não poderiam jogar a Intercontinental mesmo que ganhassem a Libertadores, pois não eram sul-americanos. Os mexicanos já tinham levado a melhor sobre os sul-americanos na copa Interamericana desde a década de 1970 e desde a década de 1970 já tentavam jogar a Intercontinental, diga-se. Se Toyota era mundial, então o Nacional/URU é campeão mundial de 1980, mas pq ele mas não o Pumas do México que bateu o mesmo Nacional/URU na Interamericana logou depois que o Nacional/URU ganhou aquela Toyota??? Seu comentário aqui foi quadrilhonésima vez, desde 1999 (qdo a FIFA anunciou a criação do Mundial e "deixou o rei nu" para quem não se tocava do absurdo dum "mundial" que só dava chance para 2/6 do mundo), que alguém vem com a mesma baboseira de sempre: "algumas copas não tiveram times de todos os continentes e nem por isso deixam de ser mundiais", uma baboseira ridícula que só encontra eco no coração de torcedorezinhos fanáticos que, tal como o marido que encontra a mulher no sofá com outro e joga fora o sofá, querem permanecer na crença de que "mundial interclubes" não era apenas o nome fantasia dado por uma emissora mas sim um mundial de verdade... Vão passar 200 anos , e com tudo isso sabido, os fanáticos vão continuar na mesma lenga-lenga: "algumas copas não tiveram times de todos os continentes e nem por isso deixam de ser mundiais"

  3. Marcelo

    03/10/2012 11:28:25

    O primeiro campeão do Mundial de Clubes é o Corinthians e pronto, diga o que quiser jornalistas ou torcedores.... nada vai mudar!Exemplo: Tenho zilhões de R$ vou criar um campeonato interplanetário e convidar times de todo o UNIVERSO usando meus critérios para participar do meu campeonato(sem ter licença para tal, pois a entidade que tem os direitos é somente a FIFA e pronto acabou), assim um dia quando a FIFA lançar um campeonato similar em que times do Planeta Terra enfrentam times da Lua, Plutão, Marte e outros planetas, vou alegar que os times que jogaram o meu campeonato ("sem ser licenciado") são sim os primeiros campeões interplanetários!Antes de 2005 tudo Intercontinental *com exceção do Corinthians que jogou o primeiro da FIFA em 2000* e voltou em 2005 com o São Paulo Campeão e seguindo em frente até hoje.Então Juca Kfouri, todos os outros jornalistas que não tem base para afirmar tal asneira não me faça passar vergonha!!!!!!!!!

  4. Gilvan

    25/09/2012 21:00:19

    Então vamos lá, sr. dono da razão! Pq então o Uruguai é conhecido como campeão do Mundo mesmo o continente africano tendo participação em Copas apenas na copa de 1970? O Uruguai ganhou as copas de 1930 e 1950 e tínhamos apenas 2 continentes! E olha q a copa de 50, já foi a 4ª edição de copas do mundo!!! Vocês são todos antis rivais mesmo, pois apesar dos times de outros países anunciarem o nome q a competição levava, sabemos de que o jogo na época se tratava entre os 2 melhores times do mundo, portanto podem ser chamados sim de mundial de clubes! Outra verdade, é que mesmo com a FIFA realizando, ela FIFA dá prioridade para os 2 continentes, que coisa não????

  5. igor

    13/09/2012 17:31:47

    a fifa é burra e todos os mundiais de clubes q ela fez até hoje foi um esculacho!!! Pô porque os campeões da libertadores e da champions league só entram na semi-final?assim encontram times cansados de seus jogos anteriores e ganham facilmente.É mais fácil deixar os sistemas de copas intercontinentais! Eu um mero torcedor brasileiro mesmo com um número impar de equipes (7), saberia fazer uma tabela melhor.Põe as 7 equipes numa tabela única da dois jogos pra cada equipe e classifica os 4 q mais pontuaram pô.

  6. paulo

    13/09/2012 14:39:43

    A questão é: tomando como base a pesquisa Ibope 2010, temos que Flamengo, São Paulo, Santos e Grêmio possuem juntos 32,10% dos torcedores no país. Já Corinthians e Internacional juntos têm 15,9% dos torcedores do país- menos da metade. Perceberam porque Juca e Globo teimam em propagar a historinha que Intercontinental era Mundial???

  7. Paulo

    13/09/2012 14:04:12

    vc tem razão.Intercontinental é Intercontinental. Mundial é Mundial. Não há nenhuma razão para serem misturados. O negócio desses jornalistas é posar de bons-moços metendo o pau na FIFA, na CBF, etc, em dirigentes de forma geral. No Brasil a Globo inventou isso de "mundial interclubes" para puxar o saco do Flamengo (e depois tb do SPFC), ficaram repetindo isso sem nenhum comprometimento com a verdade, e quando a FIFA criou um Mundial, esses jornalistas não quiseram admitr o erro, desmentir a lambança que falaram e ainda ficam posando de bons-moços criticando a FIFA...

  8. Paulo

    13/09/2012 13:47:15

    Rodrigo,Essa página do Orkut já ronda a Internet há um tempão e não quer dizer nada. Sobre argentinos e uruguaios, eles estão iguais aos brasileiros no caso da Intercontinental, são todos o lado sul-americano do torneio. O único lado que dá valor à Intercontinental ao ponto de tratá-la como mundial. Se fosse para ter mundial válido só na América do Sul, bastava dar dois troféus ao campeão da Libertadores, o da Libertadores e o de campeão mundial...Sobre holandeses, alemães e ingleses, eles podem chamar a intercontinental de mundial, super-mundial, o que for, que não faz a menor a diferença. Palavras valem menos que atos. Os clubes desses 3 países ganharam TODAS as 10 Champions na década de 1970, e EM NADA MENOS QUE 7 ENTRE 10 VEZES, não se importaram com a competição e não a jogaram. Se os times desses países valorizassem a Intercontinental, teriam tido disposição de enfrentar os sul-americanos com a mesma garra e jogo-duro destes. Como a competição não valia nada para holandeses, alemães e ingleses, eles a abandonaram ao primeiro sinal de violência e só voltaram a jogá-la na década de 1980, por causa do dinheiro da Toyota, quando a Intercontinental foi pro Japão em ritmo de amistoso de fim de ano para divulgar o futebol no Japão.... Sobre espanhóis, italianos e portugueses: é até natural que esses países tenham valorizado muito a Intercontinental, até pela profunda ligação histórica e cultural que eles sempre tiveram com Brasil, Uruguai e Argentina. Mas se eles vêem a Intercontinental não como "mundial simbóico" mas como mundial mesmo, à vera, porque será então que Milan e Internazionale não unificam seus títulos de Intercontinental e Mundial FIFA em seus sites??? O SPFC é o único clube que faz isso. Porque será que Real, Atletico de Madrid, Porto, Milan, Internazionale e Juventus listam, na página principal de títulos em seus sites, a Intercontinental como sendo Copa Intercontinental mas não como sendo mundial??? e só num ou noutro texto a tratam como mundial???... Porque será então que o jornal espanhol lincado no comentário do André diz claramente que a Intercontinental era "mundial por consideração" mas que não era um mundial real porque não dava chance a africanos, asiáticos e outros federados da FIFA??? Outra coisa: isso de dizer que "Jornais, sites, revistas e opinião pública do MUNDO TODO dizem que é mundial".... desde quando América do Sul é "mundo todo"??? Mesmo se contarmos Portugal, Itália e Espanha ( que tratam a Intercontinental como sendo só intercontinental mesmo), desde quando esses países e a América do Sul são o mundo todo??? Mas é aquilo que o Juca falou.... "A Fifa e a CBF, e qualquer outra entidade dessas, podem dizer o que quiserem, mas não mudarão aquilo que o torcedor comemorou." O compromisso de certos jornalistas não é com a geografia do mundo, nem com a FIFA, mas é agradar a torcedor de clube X ou Y... Ou melhor; X,Y, W ou Z , porque são quatro os grupos de torcedores que tentam agradar insistindo nessa falácia de que Intercontinental era Mundial...Grande Abraço Corinthiano,Paulo

  9. Anail

    21/07/2012 21:26:39

    Enquanto os fanáticos brasileiros, relutam em insistir que as respectivas copas Toyota, foram anteriormente mundiais de clubes, na Europa e, no resto do Mundo ninguém que não seja brasileiro nunca nem se quer mencionou essa vitrine de publicação da Toyota como mundial. Já nos anos 91/92, a enciclopédia do futebol, o saudoso (Armando Nogueira), dizia nos programas esportivos e inclusive no apito final que aquilo não era conhecido nem pela Fifa e, nem pelo o resto do mundo como mundial. E ele tinha razão, seria como agente portar RG, CNH, Certificados etc. sem a aprovação do órgão oficializador, quer dizer, parece documento, mas... sem credibilidade. E ficou muito chato pra jornalistas que o tempo todo publicou, fez média, vendeu seu peixe esportivo, ter que desmentir tudo aquilo que afirmaram, dizendo agora que um campeão da América do Sul, eu disse apenas do Sul e não de todo o continente Americano; e um campeão da Europa na verdade não pode ser considerado isso entre eles um mundial. Que Chato não É!!!

  10. cristiano

    10/07/2012 10:07:46

    Não sei quem foi o cabaço que comentou que o vasco foi campeão da Libertadores de 1999 .... O palmeiras foi e não sei pq não disputou o tão aclamado mundial pelos corinthianos....?

  11. André

    12/06/2012 23:10:32

    Como prometido: cobertura do jornal espanhol El Mundo Deportivo sobre a 1ª Intercontinental, ganha por um espanhol (Real Madrid): http://hemeroteca.mundodeportivo.com/preview/1960/09/05/pagina-3/1384556/pdf.html?search=Intercontinental Atenção no detalhe: "Cuando el Real Madrid ganó su primera copa de campeones europeo-, se dijo que no podía blasonar de tal éxito por los numerosos y califícados ausentes en la competición. Ahora se puede esgrimir lo ya apuntado de africanos, asiáticos y demás federados de la FIFA. Pero es lo cierto, que el Real Madrid con sus jugadores, componen para la posteridad el primer campeón mundial que se impuso al uruguayo y- amerlcano Peñarol."Já em 1960 (repito: 1960, 40 anos antes de 2000), os espanhóis ja consideravam a Copa Intercontinental um "mundial simbólico", uma "simplificação de mundial", pela falta de "africanos, asiáticos e demais federados" da FIFA. O brasileiro levou 40 anos para perceber (e só percebeu em 2000 por causa da FIFA) o que os espanhóis já percebem desde 1960...

  12. André

    12/06/2012 22:38:50

    Olá, Rodrigo! Eu pus um comentário aqui em resposta, mas acho que não foi aceito pela moderação, porque não entrou, talvez porque ficou meio longo. Vou por de novo, de forma mais resumida, em tópicos:1- Mídia (sites, jornais, blogs, etc) não legitima Mundial. Quem legitima Mundial é a FIFA. Eu também posso coletar um monte de fontes tipo sites, jornais, blogs, etc dizendo que a Intercontinental não foi Mundial. Daqui a pouco ponho um.2- Para achar que Copa intercontinental é mundial, só se o futebol se limitasse á Europa e América do Sul. O duopólio europeu-sul-americano do bom futebol de clubes é uma falácia conforme comprovado desde os anos 60: as Champions de CAF e CONCACAF já nessa década, as vitórias em jogos e títulos dos times da CONCACAF na Copa Interamericana já desde os anos 1960; Mazembe; os mexicanos na Libertadores (o Fla e o Cabañas que o digam).3- Mundial é o que inclui (ou tenta incluir dentro do possivel) times de todo o mundo (por exemplo, veja a história das eliminatórias da Copa do Mundo, e verá que seu alcance acompanhou a evolução do futebol no mundo). A CONCACAF tentou entrar na Intercontinental nos anos 60 e foi vetada, deixando claro que o objetivo dos organizadores da Intercontinental era fazer uma competição bicontinental, não global- e a intercontinental continuou assim até 2004. 4- Quem acha que Copa Intercontinental foi Mundial, tem que achar pelo mesmo raciocínio que Torneio Rio-São Paulo de 1950 a 66 era Brasileirão; ninguém acha isso, só a Portuguesa de Desportos. Nenhum argentino/uruguaio (2 mais fortes sul-americanos nos clubes na 1ª metade do século XX) acha que Copa Aldao é Libertadores e nenhum espanhol/italiano (dois mais fortes europeus nos clubes) acha que Copa Latina é Champions. 5- essa polêmica só existe no Brasil, e ninguém no exterior fica criticando a FIFA por não reconhecer isso ou aquilo como Mundial.6- A verdade é simples: emplacaram o nome "mundial interclubes" durante 40 anos no Brasil e ninguém parou para se perguntar que mundial era esse fechado a 2 continentes e cujo nome oficial era Copa Europeia Sul-Americana mas não Copa do Mundo... A FIFA teve em 2000 que dizer pro brasileiro o que o brasileiro não percebeu por si próprio desde 1960: intercontinental nunca foi mundial de verdade. É aquilo: os torcedores de CRF, GFPA, SFC e SPFC não aceitariam jamais que, depois de ganhar Libertadores e o campeão europeu fora de casa, eles seriam "só" campeões intercontinentais mas não mundiais, enquanto seria campeão mundial o SCCP jogando só no Brasil sem prévia Libertadores e sem ganhar de europeus... E pronto: tem no Brasil essa polêmica que não tem em nenhum lugar do mundo. O pessoal esquece só o seguinte: mundial "fácil" pode ser fácil- mas continua sendo mundial; intercontinental pedreira pode ser a maior pedreira com Libertadores de pré-requisito e tudo- mas continua sendo intercontinental. 7- Meus parabéns a CRF, GFPA, SFC e SPFC, campeões (o SFC e o SPFC, duas vezes cada) dum torneio intercontinental de clubes de imenso valor, invejável sem dúvida, que nunca perderá seu enorme valor pelo fato do mundial ter sido criado depois em 2000 e continuado em 2005- mas nem por isso esse inetrcontinental foi mundial. Tal como o Robertão 66-70 e o Brasileirão 71-+ não apagam o grande valor do Torneio RJ-SP de 1950-66- e nem por isso o RJ-SP foi Brasileirão. Mesma coisa Copa Aldao/Sul-Americano 1948/Libertadores e Copa Latina/Champions. Grande Abraço !!!

  13. Rodrigo

    12/06/2012 17:26:19

    André,.O Juca está certíssimo. O primeiro mundial começou em 1960. Em 2000 houve dois campeões mundiais. Jornais, sites, revistas e opinião pública do mundo todo dizem que é mundial. .Caso duvide, as provas estão aqui!.http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=120815904&tid=5700685989302980098&na=2&scroll=-1&c=0.40290953751748515.Grande abraço!

  14. Andre

    02/06/2012 23:47:56

    PS: A quem pense que Copa Intercontinental Européia-Sul-Americana era Mundial, 2 questões:1- se a competição se propunha a ser mundial, deveria tentar, dentro do possível de cada época, incluir tanto do mundo quanto possível. Porque então os organizadores da intercontinental (UEFA e CONMEBOL) vetaram o pedido de inclusão na competição que a CONCACAF fez já nos anos 1960??? (a revista UEFA Direct nº 105 conta essa história).2- se Copa Européia-Sul-Americana era Mundial, então o Nacional uruguaio é campeão mundial de 1980… Porque ele e não o UNAM mexicano, campeão da CONCACAF de 1980 que derrotou o mesmíssimo Nacional pela Copa InterAmericana???Não tiro o valor de nenhuma competição, todas têm seu valor e importância histórica, que não muda nem com o passar do tempo nem pelo que se crie depois. “Não ser mundial” não significa de forma alguma “não ter valor”. E o fato é que, mundial de clubes, só em 2000 e partir de 2005.

  15. André

    30/05/2012 20:29:07

    Para resumir meus comentários anteriores, A FIFA ESTÁ CERTÍSSIMA:1- Copa Rio: organizada unicamente pelo CBD (ente nacional), a convites a times de alguns países europeus e sul-americanos. Foi aceita como Mundial somente no Brasil, bastando ver a longa lista de clubes que foram convidados para as edições da Copa Rio e não se interessaram em jogar a competição: em 1951, Barcelona, Sevilha, Milan, Totenham e Newcastle; em 1952, Barcelona, Real Madrid, Juvetus, Racing Avellaneda, Newscastle, Hibernian e Peñarol (incluo o Peñarol porque jogou a Copa Rio de 1952 mas a abandonou nas semi-finais). Foi uma competição internacional organizada por um ente nacional, tal como Bill Cox e a USSFA organizaram a International Soccer League, Damian Gaubeka e a FVF organizaram a Pequena Taça do Mundo, a FMF organizou a Copa Centenário de Belo Horizonte, e o próprio CBD organizou o Torneio Rivadavia. Aliás, em 1952 a Copa Rio não foi nem o mais valorizado dos "Mundiais": em 1952 o Real Madrid foi convidado para a Copa Rio, não aceitou e nas mesmas datas do evento carioca estava em Caracas jogando a Pequena Taça do Mundo. 2- Copa Européia Sul-Americana: organizada por UEFA e CONMEBOL (estes continentais, acima dos entes nacionais), com os campeões oficiais de Europa e América do Sul (campeões dos continentes inteiros, via Champions e Libertadores, não apenas de alguns países). Teve longevidade e aceitação muito maior do que a da Copa Rio: entre os países cujos clubes foram citados acima no caso da Copa Rio, aliás os países mais importantes do futebol de América do Sul (Arg+Uru+Bra = 87% das Libertadores) e Europa (Itália+Espanha+ReinoUnido = 67% das Champions), entre esses apenas clubes do Reino Unido abriram mão de jogar edições da Copa Européia Sul-Americana. Foi aliás uma das 3 intercontinentais: houve também a Copa Inter-Americana CONMEBOL-CONCACAF e a Copa Afro-Asiática ACF-CAF. Claro, a Européia Sul-Americana foi a principal entre as Intercontinentais. 3- Copa do Mundo de Clubes: organizada pela FIFA (ente mundial, acima dos entes continentais), com os campeões de todas as federações continentais e do país-sede. Nunca nenhum clube abriu mão de jogar a competição. E não há nenhuma outra congênere. Todas as competições têm seu valor. Mas foram competições diferentes em todos os aspectos: organizador, abrangência geográfica, critério de participação, aceitação e impacto no mundo. Não há nenhum sentido em tentar "unificá-las". As competições têm suas características, que lhe dão seu valor real e objetivo, e este valor não é alterado (nem para mais nem para menos) por nenhuma outra competição que venha depois. Título mundial vale mais que título europeu-sul-americano, que por sua vez vale mais que título de torneio internacional organizado por ente nacional. O quanto uma vale mais que a outra, aí é outra questão, mas é uma questão que cabe a quem faz ranking de clubes, não à FIFA. Mas o fato principal é: as competições são diferentes, têm valor diferente, e não há nenhuma razão para unificá-las. Aliás, essas "unificações" de títulos diferentes só existem no Brasil, razão pela qual só aqui existe essa "polêmica do que vale como Mundial" e só aqui ficam reclamando da FIFA por causa disso.A FIFA está certíssima: Mundial, só em 2000 e a partir de 2005. Antes, o que havia era no máximo intercontinentais, ocorrendo a partir de 1960; e antes de 1960, o que havia era no máximo torneios internacionais. A lista de títulos da versão em inglês do site do Barcelona diz que a Copa Intercontinental foi o único grande troféu do futebol que o clube não ganhou. O Barcelona ganhou o Mundial da FIFA 2 vezes e nunca ganhou a Copa Intercontinental; e nem por isso o Barcelona faz pouco da Copa Intercontinental. O Real Madrid ganhou a Copa Intercontinental 3 vezes e nunca ganhou o Mundial FIFA. A lista de títulos do site do Real Madrid coloca a Copa Intercontinental como... Copa Intercontinental. O Real Madrid não tenta transformar a Copa Intercontinental em Mundial só porque o Barcelona tem Mundial e ele não ... Na Espanha, não há nenhuma "polêmica dos Mundiais" e lá ninguém fica reclamando da FIFA por causa dessas coisas... Das listas de títulos dos sites dos clubes que já ganharam tanto a Copa Européia Sul-Americana quanto o Mundial (São Paulo, Manchester, Internazionale, e Milan), apenas UM, o brasileiro (quem mais?) São Paulo unifica as duas competições, o que faz sob a rubrica “Mundial Interclubes”. Os outros três clubes listam as duas competições de forma diferenciada. O Estudiantes, que já ganhou a Copa Européia Sul-Americana e foi vice do Mundial, também lista, em seu site, as duas competições de forma diferenciada. Não existe nenhuma "polêmica dos Mundiais" em Itália, Inglaterra e Argentina, e nesses países ninguém reclama da FIFA por causa dessas coisas... Em que pese o domínio de uruguaios e argentinos no futebol sul-americano da primeira metade do século 20, nunca nenhum clube desses países foi à Conmebol pedir unificação da Copa Aldao à Libertadores, tal como nenhum europeu jamais pediu unificação de Mitropa e Copa Latina à Champions, tal como Real e Barça jamais pediram unificação da Pequena Taça do Mundo à Copa Intercontinental... Apenas na cabeça de brasileiro existe isso de querer mudar o passado, mudar o escopo geográfico ou o ente organizador de competições já extintas... A FIFA está certa. Europeus, uruguaios e argentinos estão certos. Errados estamos nós brasileiros, em nosso simplismo de querer igualar coisas diferentes e mudar o passado. Já vi muito torcedor do Fluminense reclamar que o tricolor Havelange não fez nada para conseguir o reconhecimento da FIFA à Copa Rio. Havelange é tricolor, mas não ia fazer nunca uma besteira dessas. Por uma razão simples: Copa Rio não foi Mundial. Da mesma forma que Copa Intercontinental não foi Mundial, e se o Havelange fosse flamenguista, ele tampouco iria fazer nada para a FIFA reconhecer a Copa Intercontinental como Mundial.... Suponhamos que a FIFA reconhecesse Copa Rio como Mundial: da penca de clubes que foram convidados para a Copa Rio e não se interessaram em jogar a competição, quantos deles iriam reclamar que "se tivéssemos sabido na época que Copa Rio viraria depois Mundial FIFA, teríamos aceitado o convite para participar" ??? O mesmo vale para a Copa Intercontinental. O "selo FIFA" tem importância, queiram ou não queiram, e concedê-lo n anos depois daria às competições um peso maior do que elas tiveram à sua própria época, mudaria o valor histórico real das competições. Essa é mais outra razão pela qual a FIFA está certíssima em só reconhecer como Mundiais as competições que ela própria organizou.

  16. André

    30/05/2012 18:36:25

    Para resumir meus comentários anteriores, A FIFA ESTÁ CERTÍSSIMA E O JUCA ERRADO:1- Copa Rio: organizada unicamente pelo CBD (ente nacional), a convites a times de alguns países europeus e sul-americanos. Foi aceita como Mundial somente no Brasil, bastando ver a longa lista de clubes que foram convidados para as edições da Copa Rio e não se interessaram em jogar a competição: em 1951, Barcelona, Sevilha, Milan, Totenham e Newcastle; em 1952, Barcelona, Real Madrid, Juvetus, Racing Avellaneda, Newscastle, Hibernian e Peñarol (incluo o Peñarol porque jogou a Copa Rio de 1952 mas a abandonou nas semi-finais). Foi uma competição internacional organizada por um ente nacional, tal como Bill Cox e a USSFA organizaram a International Soccer League, Damian Gaubeka e a FVF organizaram a Pequena Taça do Mundo e a FMF organizou a Copa Centenário de Belo Horizonte, e o próprio CBD organizou o Torneio Rivadavia. Aliás, em 1952 a Copa Rio não foi nem o mais valorizado dos "Mundiais": em 1952 o Real Madrid foi convidado para a Copa Rio, não aceitou e nas mesmas datas do evento carioca estava em Caracas jogando a Pequena Taça do Mundo. 2- Copa Européia Sul-Americana: organizada por UEFA e CONMEBOL (estes continentais, acima dos entes nacionais), com os campeões oficiais de Europa e América do Sul inteiras (não apenas alguns países), via Champions e Libertadores. Teve aceitação muito maior do que a da Copa Rio: entre os países cujos clubes foram citados acima no caso da Copa Rio, aliás os países mais importantes do futebol de América do Sul (Arg+Uru+Bra = 87% das Libertadores) e Europa (Itália+Espanha+ReinoUnido = 67% das Champions), entre esses apenas clubes do Reino Unido abriram mão de jogar edições da Copa Intercontinental CONMEBOL-UEFA. Foi aliás uma das 3 intercontinentais: houve também a Copa Inter-Americana CONMEBOL-CONCACAF e a Copa Afro-Asiática ACF-CAF. Claro, a CONMEBOL-UEFA foi a principal entre as Intercontinentais. 3- Copa do Mundo de Clubes: organizada pela FIFA (ente mundial, acima dos entes continentais), com os campeões de todas as federações continentais e do país-sede. Nunca nenhum clube abriu mão de jogar a competição. E não há nenhuma outra congênere. Todas as competições têm seu valor. Mas foram competições diferentes em todos os aspectos: organizador, abrangência geográfica, critério de participação, aceitação e impacto no mundo. Não há nenhum sentido em tentar "unificá-las". As competições têm suas características, que lhe dão seu valor real e objetivo, e este valor não é alterado (nem para mais nem para menos) por nenhuma outra competição que venha depois. Título mundial vale mais que título europeu-sul-americano, que por sua vez vale mais que título de torneio internacional organizado por ente nacional. O quanto uma vale mais que a outra, aí é outra questão, mas é uma questão que cabe a quem faz ranking de clubes, não à FIFA. Mas o fato principal é: as competições são diferentes, têm valor diferente, e não há nenhuma razão para unificá-las. Aliás, essas "unificações" de títulos diferentes só existem no Brasil, razão pela qual só aqui existe essa "polêmica do que vale como Mundial" e só aqui ficam reclamando da FIFA por causa disso.A FIFA portanto está certíssima: Mundial, só em 2000 e a partir de 2005. Antes, o que havia era no máximo intercontinentais, ocorrendo a partir de 1960; e antes de 1960, o que havia era no máximo torneios internacionais. A lista de títulos da versão em inglês do site do Barcelona diz que a Copa Intercontinental foi o único grande troféu do futebol que o clube não ganhou. O Barcelona ganhou o Mundial da FIFA 2 vezes e nunca ganhou a Copa Intercontinental; e nem por isso o Barcelona faz pouco da Copa Intercontinental. O Real Madrid ganhou a Copa Intercontinental 3 vezes e nunca ganhou o Mundial FIFA. A lista de títulos do site do Real Madrid coloca a Copa Intercontinental como... Copa Intercontinental. O Real Madrid não tenta transformar a Copa Intercontinental em Mundial por recalque do Mundial do Barcelona ... Na Espanha, não há nenhuma "polêmica dos Mundiais" e lá ninguém fica reclamando da FIFA por causa dessas coisas... Das listas de títulos dos sites clubes que já ganharam tanto a Copa Européia Sul-Americana quanto o Mundial (São Paulo, Manchester, Internazionale, e Milan), apenas UM, o brasileiro (quem mais?) São Paulo unifica as duas competições, o que faz sob a rubrica “Mundial Interclubes”. Os outros três clubes listam as duas competições de forma diferenciada. O Estudiantes, que já ganhou a Copa Européia Sul-Americana e foi vice do Mundial, também lista, em seu site, as duas competições de forma diferenciada. Não existe nenhuma "polêmica dos Mundiais" em Itália, Inglaterra e Argentina, e nesses países ninguém reclama da FIFA por causa dessas coisas... Em que pese o domínio de uruguaios e argentinos no futebol sul-americano da primeira metade do século 20, nunca nenhum clube desses países foi à Conmebol pedir unificação da Copa Aldao à Libertadores, tal como nenhum europeu jamais pediu unificação de Mitropa e Copa Latina à Champions, tal como Real e Barça jamais pediram unificação da Pequena Taça do Mundo à Copa Intercontinental... Apenas na cabeça de brasileiro existe isso de querer mudar o passado, mudar o escopo geográfico ou o ente organizador de competições já acabadas... A FIFA está certa. Europeus, uruguaios e argentinos estão certos. Errados estamos nós brasileiros, em nosso simplismo de querer igualar coisas diferentes e mudar o passado. Já vi muito torcedor do Fluminense reclamar que o tricolor Havelange não fez nada para conseguir o reconhecimento da FIFA à Copa Rio. Havelange é tricolor, mas não ia fazer nunca uma besteira dessas. Por uma razão simples: Copa Rio não foi Mundial. Da mesma forma que Copa Intercontinental não foi Mundial, e se o Havelange fosse flamenguista, ele tampouco iria fazer nada para a FIFA reconhecer a Copa Intercontinental.... Suponhamos que a FIFA reconhecesse Copa Rio como Mundial: houve uma penca de clubes que foram convidados para a Copa Rio e não se interessaram em jogar a competição, quantos deles iriam reclamar que "se tivéssemos sabido na época que Copa Rio viraria depois Mundial FIFA, teríamos aceitado o convite para participar" ??? O mesmo vale para a Copa Intercontinental. O "selo FIFA" tem importância, queiram ou não queiram, e concedê-lo n anos depois daria às competições um peso maior do que elas tiveram à sua própria época, mudaria o valor histórico real das competições. Essa é mais outra razão pela qual a FIFA está certíssima em só reconhecer como Mundiais as competições que ela própria organizou.

  17. André

    30/05/2012 11:46:09

    Vamos por partes:1- "a FIFA mesmo reconheceu à época"Fato real: Declarações de Jules Rimet e Ottorino Barassi publicadas no Jornal do Brasil de 05 e 12 de abril de 1951 e no El Mundo Deportivo de 05 de abril de 1951: Copa Rio não foi submetida à FIFA, não era de competência da FIFA mas sim de competência exclusiva da CBD, e não tinha sido nem sequer discutida nas reuniões da FIFA. Por causa do Barassi, começaram a publicar em fevereiro de 1951 que Copa Rio era da FIFA, e para acabar com mal-entendidos, Rimet e Barassi vieram à público já em abril de 1951 (antes da Copa Rio) para deixar claro que FIFA não tinha nada a ver com Copa Rio. 2- "sabe que o mundo inteiro considerou a competição como um mundial." e "deram a vida para conquistar o torneio"Fato real: lista de clubes e países que, convidados, não quiseram participar da Copa Rio (em 51 e 52), incluindo o Peñarol que abandonou a competição enquanto ocorria em 1952: Espanha (Sevilha 1951, Barcelona 1951 e 52, Real Madrid 1952), Reino Unido (Newcastle 1951 e 1952, Tottenham 1951, Hibernian 1952), Itália (Milan 1951, Juventus 1952), Argentina (Racing 1952) e Uruguai (Peñarol 1952). Copa Rio foi mundial no Brasil, mas não foi em Argentina, Uruguai, Itália, Espanha e Reino Unido - ou seja, não valeu como Mundial em nenhum dos outros grandes do futebol. Dos 6 grandes do futebol de clubes, apenas um (Brasil) não teve recusas à Copa Rio. Dos 6 mesmos grandes do futebol de clubes, cinco (Argentina, Uruguai, Itália, Espanha e Brasil) não tiveram nunca recusas à Copa Intercontinental.Não concordo em tratar Copa Intercontinental como Mundial, mas também não acho que isso seja uma avacalhação, mas apenas um erro. Já no caso da Copa Rio, a pequeneza da mesma foi tal que só colocá-la no debate como Mundial ou Intercontinental é uma completa avacalhação.

  18. André

    29/05/2012 20:20:06

    PS: Eu vi que várias pessoas, tentando dizer que Copa Européia Sul-Americana foi Mundial, comentaram que "várias Copas do Mundo de seleções tiveram times de só 2 continentes e nem por isso deixaram de ser mundiais para ser intercontinentais"...Na boa, tem muita gente que se faz de burra, não é possível....Com X ou Y continentes incluídos, com W ou Z países incluídos, as Copas do Mundo de seleções foram DESDE SEMPRE, DESDE O NASCEDOURO EM 1930, mundiais oficiais por quem de poder e direito para fazer mundiais: a FIFA. Outra coisa completamente diferente é uma competição oficial por duas federações continentais, UEFA e CONMEBOL, mas não pela FIFA, que algumas pessoas (sobretudo no Brasil) tentam "interpretativamente" tratar como Mundial. Essa é no máximo intercontinental. Tem certamente um grande valor, mas é intercontinental, não mundial.

  19. André

    29/05/2012 17:54:09

    Um texto copiado ipsis litteris da WIkipedia ... dá para ver como o Luis se "aprofundou no assunto".... rsrsrsEm vez de Wikipedia, eu sugiro ler as diversas da matéria dos jornais Jornal do Brasil e El Mundo Deportivo sobre a Copa Rio, sobretudo aquelas que falam dos n times que foram convidados para a competição e não se interessaram nem um pouco (1951: Sevilha, Barcelona, Milan, Tottenham, Newcastle; 1952: Barcelona, Real Madrid, Juventus, Racing Avellaneda, Newscatle e Hibernian), sobre o Peñarol na Copa Rio de 1952 (abandonou a competição nas semi-finais), e sobre declarações de Jules Rimet e Ottorino Barassi publicadas nesses jornais em 5 e 12 de abril de 1951 (antes da Copa Rio) deixando claro que FIFA não tinha nada a ver com Copa Rio....É só observar a importância de espanhóis, italianos, uruguaios e argentinos no futebol, ver como eles sempre se interessaram ao máximo pela Copa Intercontinental e pelo Mundial de Clubes da FIFA e ver como não se interessaram nada pela Copa Rio, isso é suficiente para ver que Copa Rio vale quando muito como Teresa Herrera Carioca....Luis, meu filho, quem tem que abrir os olhos é vc...

  20. André

    29/05/2012 17:31:09

    Paulo, concordo completamente com o que vc disse.Jorge, veja o Club World Cup Post Event Statistical Kit no site da FIFA, o Worldwide Football Network no site da UEFA e Competiciones Discontinuadas no site da CONMEBOL. A Copa Intercontinental Toyota foi uma competição de UEFA e CONMEBOL que a FIFA considera antecessora e "base" sobre a qual ela bolou seu Mundial. Mas a FIFA NUNCA tratou Copa Intercontinental como Mundial; NÃO a trata como Mundial.Ambas têm enorme valor, se sucedem, mas não são a mesma competição e não possuem o mesmo valor. Da mesma forma que o Rio-São Paulo de 1950 a 1966 podia ser a principal competição do Brasil nesse período (dada a preponderância de RJ e SP no futebol brasileiro) mas nem por isso é ou vale como o Brasileirão. Da mesma forma que a Copa Aldao na primeira metade do século 20 podia ser a principal competição de clubes sul-americanos nesse período (dada a preponderância de Uruguai e Argentina no futebol sul-americano daquela época) mas nem por isso é ou vale como a Libertadores. Sobre a Copa Rio: a Copa Rio foi um torneio que tecnicamente não era dos mais fortes; a de 1952 perdeu em prestígio até para a Pequena Taça do Mundo Venezuelana (o Real Madrid foi convidado para as 2 mas preferiu a competição venezuelana, que foi jogada nas mesmíssimas datas da Copa Rio). Só para citar outras competições internacionais amitosas que foram tecnicamente muito mais fortes que a Copa Rio: Torneio de Paris de 1957 (com o Real Madrid campeão europeu), Teresa Herrera de 1996 (com o Juventus campeão europeu), Pequena Taça do Mundo de 1956 (com o Real Madrid campeão europeu), International Soccer League de 1960 (com diversos times europeus que jogaram a Copa Rio, além de Bayern de Munique e times britânicos, espanhóis e do leste europeu), Pequena Taça do Mundo de 1953 (com o Barcelona campeão da Copa Latina). E nenhum dos clubes vencedores dessas competições (Vasco, Botafogo, Corinthians, Real Madrid, Bangu e Barcelona) foi à FIFA ou à UEFA ou à CONMEBOL pedir reconhecimento, como Palmeiras e Fluminense fizeram na FIFA em relação à Copa Rio. Enfim, do ponto de vista técnico, Copa Rio não chega nem aos pés da Copa Intercontinental Toyota ou dos Mundiais da FIFA. Também é incorreto aquilo que palmeirenses e tricolores cariocas dizem, que Copa Rio teria sido um mundial apoiado pela FIFA que hoje a FIFA não reconhece. É só ver as declarações de Jules Rimet e Ottorino Barassi no Jornal do Brasil de 05 e 12 de abril de 1951 e no jornal El Mundo Deportivo de 05 de abril de 1951 (já antes da Copa Rio) para ver que a FIFA não teve nada a ver com a organização da Copa Rio. Nem do ponto de vista técnico, nem do ponto de vista organizacional, nada justifica considerar Copa Rio como Mundial ou Intercontinental Europa-América do Sul válido. Não houve nunca nenhuma base real pro pedido palmeirense. O pedido palmeirense de reconhecimento à Copa Rio é claramente explicável pela derrota pro Manchester em 1999, pela dor-de-cotovelo com o Mundial do "Corinthians-sem-Libertadores", e pelo Palmeiras ter ficado chupando o dedo com o cancelamento do Mundial FIFA 2001. Claramente, o pedido palmeirense de reconhecimento à Copa Rio foi tentativa de ganhar "Mundial de Consolação". O que é completamente estranho sim é o fato de que um dirigente da FIFA, a talante próprio sem concordância prévia do Comitê Executivo da entidade, se sentiu no direito de oficializar a Copa Rio... Como era de se prever, ele foi desautorizado e rodou do cargo logo depois. Agora, o que terá dado num burocrata internacional daquela estatura e importância (nenhuma criança ingênua) para ter tomado uma atitude daquela, que certamente o queimaria (como queimou)??? Infelizmente, a FIFA é órgão privado, e se limitou a mandar o cara embora. Se a FIFA fosse órgão público, teríamos que ter uma Sindicância Disciplinar para apurar o que ocorreu atrás dos panos...No mais, as decisões são sim políticas. Em parte políticas. E em parte técnicas. Esses caras não são burros, são espertíssimos por sinal, e por maiores que possam ser pressões ou lobbies econômicos ou políticos, caras como Blatter ou Havelange não vão se queimar tomando decisões técnicas que contrariem o mínimo da lógica e do bom-senso técnico. Por isso mesmo, a FIFA considera sim a Copa Intercontinental uma antecessora e inspiradora de seu Mundial, mas NÃO a considera um Mundial, dado que, por maior que fosse a força de Europa e América do Sul no futebol, a Copa Intercontinental dava chance a times de apenas 2 entre 6 federações continentais, não dando chance a todos no mundo. Pelas mesmas razões, a FIFA não reconhece a Copa Rio nem como Mundial nem como antecessora ou inspiradora de seu Mundial, assim como UEFA e CONMEBOL não reconhecem Copa Rio nem como Intercontinental nem como antecessora ou inspiradora da Copa Intercontinental. Ninguém seria louco para dar tal tipo de reconhecimento a uma competição tão fraca e tão pouco abrangente como a Copa Rio. O único que tomou tal atitude absurda (Urs Linsi) o fez por razões misteriosas, acabou se desmoralizando e logo depois rodou do cargo. Exceto por casos raros (como o Urs Linsi), esses caras são políticos mas não são burros para tomarem decisões tecnicamente absurdas. A posição da FIFA sobre seus Mundiais, sobre a Copa Intercontinental e sobre outras competições (ex: Copa Rio) é a mais correta possível.

  21. André

    29/05/2012 08:50:27

    Dei uma passada nas lista de títulos dos sites dos clubes que já ganharam tanto a Copa Européia Sul-Americana quanto o Mundial FIFA: São Paulo, Manchester, Internazionale, e Milan. Apenas UM, o brasileiro (quem mais?) São Paulo unifica as duas competições, o que faz sob a rubrica "Mundial Interclubes". Os outros três clubes listam as duas competições de forma diferenciada. O Estudiantes, que já ganhou a Copa Européia Sul-Americana e foi vice do Mundial FIFA, também lista, em seu site, as duas competições de forma diferenciada. O outro clube não-brasileiro que já ganhou o Mundial FIFA foi o Barcelona. A lista de títulos na versão em inglês do site do Barcelona diz: "The Intercontinental Cup is the only major football trophy that has never made its way into the club museum, where the club's greatest pride and joy remain the three European Cup titles won in Wembley (1992, 2011), Paris (2006), Rome (2009), the FIFA Club World Cup (2009, 2011)". O Barcelona também deixa clara a diferença entre Copa Intercontinental e Mundial. Sobre os clubes que ganharam a Copa Intercontinental mas não o Mundial FIFA, novamente, apenas os brasileiros (Fla, Grêmio, Santos) listam a Copa Intercontinental como Mundial; todos os outros a listam como o que ela realmente era: "Copa Européia Sul-Americana" ou "Copa Intercontinental". O site do Grêmio chega a mentir, dizendo que FIFA reconheceu a Copa Intercontinental como Mundial oficial. A verdade é que a FIFA reconhece a Copa Intercontinental como competição de UEFA e CONMEBOL e antecessora do seu Mundial, mas a FIFA jamais chamou a Copa Intercontinental de Copa do Mundo de Clubes e jamais a oficializou. Os clubes brasileiros vencedores da Copa Intercontinental Européia Sul-Americana e a mídia brasileira fariam muito bem em dar a essa competição o valor devido: título europeu-sul-americano organizado por UEFA e CONMEBOL e reconhecido pela FIFA como antecessora e inspiradora do seu Mundial (repito: competição antecessora e inspiradora de Mundial, NÃO um Mundial propriamente). O valor real da Copa Intercontinental Européia Sul-Americana é bastante alto e não é necessário tentar aumentá-lo indevidamente. Ao fazer isso, tratando a Copa Intercontinental como Mundial mesmo sem ela sê-lo, abre-se precedente para a avacalhação total que começou com o Palmeiras em 2001 e só foi piorando: Copa Rio Mundial!!! Bangu Campeão Mundial!!! Teresa Herrera Mundial!!! Torneio de Caracas Mundial!!! Fita Azul da Portuguesa de Desportos Mundial!!! e por aí vai...

  22. André

    28/05/2012 23:41:34

    Corrigindo minha penútima frase:" Uma mentalidade burra e simplista de torcedores que não aceitam que seu time foi “apenas” campeão do eixo europa-américa do sul mas NÃO campeão mundial… "

  23. André

    28/05/2012 23:28:03

    Copa Rio para Mundial? Na boa, vocês falam isso de propósito para se ridicularizar? Não acho que Copa Européia Sul-Americana valha como Mundial de Clubes, mas para qualquer pessoa de bom senso a Copa Rio está abaixo, muito abaixo, completa e incomensuravelmente abaixo, tanto da Copa Européia Sul-Americana quanto do Mundial da FIFA.Quem organiza os Mundiais? FIFA. Quem organizava a Copa Européia Sul-americana? CONMEBOL e UEFA, que mandam no futebol de Europa e América do Sul. Quem organizava Copa Rio? CBD... Desde quando o CBD mandava no futebol do mundo ou no futebol de Europa e América do Sul para poder validar mundial ou intercontinental? Que eu saiba, CBD era restrito a Brasil.Do lado sul-americano, Copa Rio não deu chance a argentinos, mineiros, gaúchos e paraguaios (paraguaios só foram convidados para a segunda edição da copa rio), entre outros menos relevantes. Nem os uruguaios deram grande importância à copa rio, o Peñarol abandonou a copa rio de 1952 nas semi-finais; se copa rio tivesse tido a importância da Copa Intercontinental ou do Mundial da FIFA, os uruguaios dariam o sangue para ganhar a competição, jamais a abandonariam. É só ver o histórico deles na Copa Intercontinental. Do lado europeu, pior ainda. Times ingleses, escoceses e espanhóis foram convidados para ambas as copas rio e não quiseram saber de nenhuma das duas. O time italiano (Juve) na primeira copa rio foi a segunda opção de italiano, a primeira opção (Milan) foi convidado mas não se interessou. A copa rio de 1952 nem time italiano teve, nenhum time da Itália se interessou. Um time da Alemanha (em 1952) e um da França (1951) jogaram a Copa Rio, mas nenhum dos 2 países jogou as duas edições da competição, e só foram convidados depois das recusas dos espanhóis em 1951 e 1952. Mostrando o quão ridícula foi a copa rio, o Real Madrid foi convidado para jogar a copa rio de 1952, e nas mesmíssimas datas preferiu jogar a Pequena taça do Mundo na Venezuela, uma competição organizada por empresários. Barcelona e Hibernian também disseram não à copa rio de 1952 mas vieram disputar torneios na américa do sul em 1953. Os únicos 2 europeus que jogaram as 2 edições da copa rio foram o austria viena e o sporting lisboa. O austria viena lista os jogos do clube no site deles e classifica os jogos deles na copa rio como freundshaftspiele (amistosos); o site Forumscp tem um texto da história do Sporting Lisboa, um texto que cita as viagens do sporting ao Brasil em 1951-52-53 citando até amistoso em Pernambuco mas sem dar uma palavra sequer sobre a copa rio. A copa rio foi pequena e irrelevante até para os europeus que mais a frequentaram.A copa toyota foi um jogo só, mas para chegar lá tinha que ganhar uma champions (ser campeão da europa inteira) ou uma libertadores (ser campeão da américa do sul inteira). Não ganhar um carioca, um paulista ou a liga de um país escolhido pelo CBD. É uma boa pensar antes de falar besteiras simplistas.É bem verdade que Copa Intercontinental não foi mundial para holandeses, alemães e ingleses, que a largaram de mão nos anos 70. Já copa rio não foi mundial para holandeses, alemães, ingleses, italianos, espanhóis, escoceses, paraguaios, uruguaios, argentinos, austriacos, portugueses, mineiros, gaúchos, entre outros menos relevantes. Só foi mundial para paulista e carioca. Tratar Copa Intercontinental como Mundial é equívoco derivado de simplismo. Tratar Copa Rio como Copa Intercontinental ou Mundial é ser completamente cego por clubismo fanático.

  24. André

    28/05/2012 20:33:14

    Olá, Juca, com o devido respeito, discordo integralmente de você.São duas competições diferentes. Ambas (Copa Intercontinental/Européia Sul-Americana/Toyota e Mundial FIFA) têm enorme valor, e não é necessário "unificá-las" para dar o devido valor a cada uma delas.1. Mundiais da FIFA= organizados pela FIFA (única autoridade de alcance mundial no futebol) dando chance a todos os clubes do mundo, através dos campeões de todas as federações continentais.2. Copa Européia Sul-Americana= organizada por UEFA e CONMEBOL (autoridades do futebol de Europa e América do Sul) dando chance a todos os clubes de Europa e América do Sul (através dos campeões da Champions e da Libertadores). Claro que, do ponto de vista técnico, como conquista, a Copa Intercontinental vale muito mais que a Copa Inter-Americana CONMEBOL-CONCACAF ou que a Copa Afro-Asiática CAF-AFC, mas do ponto de vista da caracterização, é tão intercontinental quanto essas duas - repito: intercontinental, não mundial.Não diminuo o valor de nenhuma competição, acho que ambas (Copa Intercontinental/Européia Sul-Americana/Toyota e Mundial FIFA) têm enorme valor. Mas achar que Copa Européia Sul-Americana foi Mundial porque Europa e América do Sul têm o futebol mais forte do mundo é tão equivocado quanto achar que o Torneio Rio-São Paulo de 1950 a 1966 foi Brasileirão só porque RJ e SP têm o futebol mais forte do Brasil e não havia Brasileirão de 1950 a 1966....E que eu saiba, ninguém no Brasil acha que o Torneio Rio-São Paulo de 1950 a 1966 vale como Brasileirão.... Essa simplificação, de tratar a Copa Européia Sul-Americana como Mundial, é a "mãe" da avacalhação completa que aconteceria a partir de 2001: com a desculpa de que "todo mundo chama Toyota de Mundial mesmo não sendo FIFA", alguns clubes um tanto recalcados dos rivais saíram inventando torneio internacional amistoso dos anos 1950 como Mundial. A moda começou com o Palmeiras inventando Copa Rio de Mundial, aí vieram Fluminense (Copa Rio 1952), Vasco (Rivadavia 1953 e Paris 1957), Bangu (International Soccer League 1960), Corinthians (mesmo tendo mundial FIFA, inventou Pequena Taça do Mundo de 1953 como Mundial, para não ficar atrás do rival Palmeiras em termos de oportunismo e cara-de-pau), Santos (Recopa 1968- idem caso do Corinthians- "todo mundo quer eu também quero") e mostrando que o poço não tem fundo, Portuguesa de Desportos tratando Fita Azul da Gazeta Desportiva como Mundial!!! Fico pasmo que até agora o Galo não tenha inventado Torneio do Gelo e Copa Centenário de BH como Mundial... Fico pasmo que até agora ninguém inventou Teresa Herrera, Copa Kirin ou Ramon de Carranza para Mundial... Mas claro: se Flamengo, Santos, Gremio e São Paulo se dizem "mundiais" mesmo enquanto a única autoridade mundial (FIFA) diz que eles não são, porque então a Fita Azul da Portuguesa não poderia ser mundial também, não é mesmo???Isso é culpa de flamenguistas, gremistas, são paulinos e santistas, e da imprensa esportiva brasileira de forma geral. Se entendessem de uma vez que seus títulos pré-2005 foram intercontinentais euro-sul-americanos mas não mundiais, não haveria essa controvérsia. Era só eles assumirem que são campeões intercontinentais mas não mundiais, que quando algum palmeirense (por exemplo) aparecesse dizendo que Copa Rio (por exemplo) foi "mundial" ou "intercontinental", bastaria lembrar que Copa Rio não é mundial válido dado que não é FIFA e não é intercontinental válido dado que não é reconhecida por UEFA e CONMEBOL. Mas é aquilo, flamenguistas, gremistas, são paulinos e santistas preferem exagerar o valor da Copa Européia Sul-Americana tratando-a como Mundial. E aí pronto, uma avacalhação leva à outra: uns começam a avacalhar tratando Copa Intercontinental como mundial, aí outros vão e avacalham pior ainda tratando torneio amistoso (Copa Rio, etc) como título intercontinental ou mundial. E fica essa discussão sobre "o que vale como mundial". E é só no Brasil mesmo que tem essa discussão ridícula; essa palhaçada, essas "equiparações" de competições diferentes e "pedidos de reconhecimento". Eu nunca ouvi falar dos clubes campeões da Copa Aldao falando em equipará-la à Libertadores, ou os campeões da Mitropa e da Copa Latina falando em equipará-las à Champions, ou Barcelona e Real Madrid querendo equiparar a Pequena Taça do Mundo seja à Copa Européia Sul-Americana seja ao Mundial da FIFA. Todos esses clubes dão o devido valor a seus títulos, mas respeitam o passado e não tentam transformar seus títulos no que eles nunca foram. Eu fico imaginando como o pessoal lá de Zurique deve receber e-mail de brasileiro falando do "reconhecimento dos mundiais" e deve rir da cara de brasileiro por causa disso. Tudo por causa de uma mentalidade burra e simplista que teima em não entender a diferença entre "mundial" e "intercontinental" e que só lembra da FIFA mas esquece UEFA e CONMEBOL. Uma mentalidade burra e simplista de torcedores que não aceitam que seu time foi "apenas" campeão do eixo europa-américa do sul mas sim "campeão mundial"... Uma mentalidade simplista que a imprensa esportiva brasileira incentiva, como provado por esse post do Juca.

  25. antonio

    18/02/2012 19:11:25

    Pois é! E em tempos de "paulistinha" val lembrar que o glorioso São paulo é o único "SUPERCAMPEÃO PAULISTA" - lembram da competição de 2002? Portanto eu diria - do que valem todos os títulos de Corinthians, Santos e Palmeiras juntos dessa tão tradicional, embora já um tanto questionável competição, se temos um clube detentor de um título, que por si só já é inalcançável - a menos é claro, que a tão célebre entidade volte um dia a patrocinar um campeonato que para o vencedor seja conferido novamente tão elevado título.Absurdo? Concordo. Mas é oficial, não é mesmo?Penso, portanto que o mesmo vale para o tal "MUNDIAL" do Corinthians. Ou aqui vale o ditado - "um peso duas medidas...?"

  26. Tales

    16/01/2012 22:48:15

    Desculpa, mas não concordo.SÓ NO BRASIL, se chama de mundial o Intercontinental da Toyota.TODOS O RESTO DO MUNDO chama de Intercontinental aquilo, e de Mundial da FIFA apenas o de 2000 e o que ocorreu depois de 2005.

  27. Jorge Silvério

    25/12/2011 13:36:44

    O nome do torneio é Intercontinental Cup e Toyota Cup, mas ao vencedor sempre foi conferido o título de campeão mundial. Não é só no Brasil. É no mundo todo. Pela imprensa, clubes e opinião pública. Isto porque, para ser campeão mundial não é preciso necessariamente ter representantes de todos os continentes. Onde está escrito que precisa ter representantes de todos os continentes para ser mundial? Se for utilizar critérios geográficos, teremos que repensar a nomenclatura de vários títulos mundiais concedidos no esporte. A participação de representantes da Oceania, por exemplo, não melhora em nada a qualidade do torneio. Muito pelo contrário. Se representantes da Oceania não participarem não pode ser considerado mundial, porque um continente não foi representado? Praticamente são amadores!Ela só tomou a decisão de realizar o mundial em 2000 porque estava perdendo a oportunidade de lucrar muito, visto o sucesso de público e o retorno financeiro que proporcionava principalmente com os direitos de transmissão dos jogos e a publicidade envolvida. A Fifa pensando em realizar mundial porque quer saber quem é o melhor time do mundo? Esquece!Hoje, os clubes vencedores da Liga dos Campeões da Europa e da Copa Libertadores da América, já entram nas semifinais. Precisam vencer apenas dois jogos para serem campeões. Inclusive, só se encontram na final. Em nenhuma hipótese se encontram antes. Este é o critério adotado pela Fifa para não espremer ainda mais o calendário futebolístico. Porque se ela forçar a barra, corre o risco da Uefa se desfiliar e criar uma liga independente. A Uefa já fez esta ameaça antes.O futebol nos continentes como Ásia, por exemplo evoluiu da metade da década de 80 para cá em função da globalização e a vinda de jogadores principalmente sul americanos. Quem não se lembra de Zico indo para o Japão e ser jogador e ao mesmo tempo técnico de um clube? Tal o amadorismo do futebol de lá. Veja o nível hoje. Totalmente diferente daquela época. Inclusive contam com vários brasileiros.Vou dar um exemplo para ficar mais fácil. Se em 1992, a fórmula de disputa fosse o adotado pela Fifa (como é hoje), seguindo o chaveamento adotado, seria assim:São Paulo x clube A (semifinal 1)Barcelona x clube B (semifinal 2)Para o clube A ser campeão, precisaria vencer o São Paulo na semifinal e o Barcelona na final.Para o clube B ser campeão, precisaria vencer o Barcelona na semifinal e o São Paulo na final.Você acha mesmo que estes clubes A ou B (representantes dos outros continentes), teriam alguma chance de ser campeões, até o final da década de 90? Até esta data, o futebol sul americano e europeu eram indiscutivelmente superiores ao resto do mundo. Sempre foram. Só nesta última década é que o futebol sul americano perdeu força. O futebol daqui perdeu tanta a força que, hoje, ficou muito difícil de um sul americano disputar em condições, quase de igualdade, com os europeus e se sagrar campeão. Hoje, o nível do futebol sul americano não é muito superior ao futebol apresentado na África e Ásia, por exemplo. Mas isto é coisa recente. Há 10 anos atrás era diferente. Se o futebol sul americano continuar exportando jogadores a preço de "banana", muito provavelmente, a Fifa terá que rever o chaveamento adotado. Não falta muito para que o futebol sul americano perca a condição de segunda "potência" mundial. Para fortalecer minha tese, digo o seguinte... A própria Fifa reconheceu oficialmente, em 2005 como campeões mundiais interclubes os vencedores da Copa Intercontinental e Toyota. Em Março de 2007 ela reconheceu o Palmeiras como campeão mundial interclubes por ter vencido a Copa de 51. Misteriosamente, em Dezembro de 2007, ela voltou atrás na decisão e disse que o Corinthians era o primeiro campeão mundial Fifa. Disse que os outros eventos não são Oficiais da Fifa. Mas como isto é possível, se eu vi em várias transmissões de jogos, placas trademark no estádio escrito "Hosted by Fifa, Uefa e Conmebol" (traduzindo organizado por Fifa, Uefa Conmebol). Era alguma propaganda enganosa? Se era, por que a Fifa permitiu isto? Tudo isto mostra o quanto é política a decisão da entidade que comanda o futebol mundial.

  28. Milton

    25/12/2011 11:12:53

    O texto é baseado em provas, pelo que pude ver.Quem é o americano que, sem sequer conhecer o Corinthians, comprou o time.http://veja.abril.com.br/290999/p_104.htmlPor que o futebol está atraindo tanto dinheirohttp://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0692/noticias/bola-s-a-m0052999

  29. Paulo

    25/12/2011 03:33:25

    Primeiramente gostaría de parabenizar este Blog, pois vejo comentários dignos, claro com opiniões divergentes, às vezes fanáticas, mas com um nível de discussão elevado. Parabáns Juca e a todos que aqui deixam suas mensagens. Com relação a este assunto confesso que como corinthiano fico muito chateado quando rivais desmerecem títulos do Corinthians, o Corinthians parece ser mesmo odiado. O que falaríam do Corinthians se este ganhasse um título de Libertadores contra um Atlético-PR (com todo respeito) e eles fossem impedidos de jogarem dentro de seu estádio? Ou se este ganhasse uma final de Mundial com 3 gols anulados do adversário como foi São Paulo e Liverpool? Enfim o fato é, a Fifa realizou o 1° Mundial de Clubes no Brasil, onde o país sede tem um representante, no caso o seu atual campeão nacional. O Campeonato é de 2000, portanto participavam os campeões de 99 (Libertadores = Vasco e Brasileiro = Corinthians). Aliás fato que ocorreu em todos os outros mundiais realizados, o país sede em um representante, campeão nacional e não intercontinental.Agora a taça Toyota tem até em sua denominação Taça Intercontinental e não Mundial. Porém como era disputada pelos representantes dos dois melhores continentes tratendo-se de futebol, ela tinha o valor de um campeão mundial, e eu reconheço isso. Porém não é mundial é intercontinental. Desafio a todos aqui a entrarem nos sites dos principais clubes (Real, Milan, Barça, Boca, etc...) eles clocam em suas honras Taça Intercontinental e não como São Paulo, Santos que colocam mundial. Ter o valor não significa ser. Simplesmente mudaram o nome da competição por conta própria. É como se o vencedor do extinto Rio-São Paulo (interestadual) contasse em suas honras como brasileiro levando em consideração que são os dois melhores estados com futebol na época.Não entendo como as pessoas não vêem lógica nisso.

  30. rod-sfc

    20/12/2011 16:27:16

    Europeus não ligam tanto pro Mundial da mesma forma que os americanos não ligam para além da NBA..E o campeão mundial de 2000 foi o Boca Juniors, da Argentina, campeão sul-americano daquele ano, que venceu o então campeão europeu Real Madrid..Mundialito de 2000 no Brasil tão importante que no final de ano continuaram fazendo o mundial de sempre no Japão. Só em 2005 que houve a mudança pra valer.

  31. BETO CANADA

    19/12/2011 03:16:57

    Quem foi Campeão da Copa do mundo de 2010 organizada pela FIFA ???Se vc concorda que foi a Espanha ai Eu pergunto Quem foi o Campeão Mundial de Clubes em 2000 organizado pela FIFA ???Se vc responder Corinthians , discussão acabada !!!Não se esqueçam que até a Copa do Mundo da FIFA mudou sua Fórmula desde o início em questão de número de times e as próprias regras. Essa é uma discussão besta que só leva a um caminho . Daqui a 20 anos todos irão se lembrar que o Mundial de Clubes teve seu inicio em 2000 , que antes dele havia a tal Copa Intercontinental além do mais irão saber que essas discussões só acontecem no Brasil pois na Europa eles não estão dando a mínima importância pra esse Mundia de Clubes , sendo da FIFA ou NÃO KKKKKKKKKKKKKK

  32. rod-sfc

    18/12/2011 12:03:22

    inexpressivo*

  33. rod-sfc

    18/12/2011 11:52:00

    Aquele mundialito feito nas coxas pela FIFA, iniciado 36 dias após o Palmeiras, campeão continental sul-americano, ter jogado o Mundial contra o Manchester United, campeão continental europeu, em 30/11/1999, em Tóquio..Tão fajuto e inexpressível que o Mundial daquele ano, no formato antigo, foi disputado em 28/11/2000, em Tóquio, com a vitória do Boca Juniors, campeão continental sul-americano de 2000 sobre o Real Madrid, campeão continental europeu, por 2 a 1..O mundialito de janeiro nem fez diferença, só para os corintianos mesmo.

  34. Renato

    17/12/2011 22:00:27

    É, A FIFA não manda nada, quem manda são vocês, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkIsso aqui virou um circo né?

  35. Renato

    17/12/2011 21:57:26

    Vc é cego ou idiota? ou é os dois mesmo...Veja no Mural da FIFA e no site da FIFA, seu manézão, e procura o bi-mundial inexistente do teu time por lá ok?OTÁRIO!!!!

  36. Paulo Cezar Filho

    17/12/2011 02:25:10

    A Copa Rio, vencida em 1951 pelo Palmeiras e em 1952 pelo Fluminense, era muito mais "Mundial" que a Copa Toyota, duelo de um jogo só.Muito mais.A lista mais correta de campeões mundiais é esta aqui:http://jornalheiros.blogspot.com/2009/12/lista-atualizada-de-campeoes-mundiais.html

  37. Roney

    16/12/2011 07:16:28

    Tô nem aí para o Barcelona... menos ainda para Sâo Paulo, Palmeiras, Santos e afins... o que me interessa é o Corinthians.E só para arrematar... é a Gaviões da Fiel que está na propaganda mundial do game Fifa 2.011. Estranho... um time desconhecido e suas torcida tem esse papel? Mai um detalhe... a Torre Eiffel nunca saiu de Paris e é conhecida mundialmente. A Estátua da Liberdade também está lá no lugar de sempre, e é conhecida mundialmente... acho que notoriedade não está ligada diretamente a mobilidade.... rs.rs.rs

  38. rod-sfc

    16/12/2011 04:13:49

    Pelo visto essa discussão vai longe....Tudo por causa de um mundialito feito nas coxas em janeiro de 2000, que nunca mais voltou a ser realizado. O antigo mundial no Japão continuou a todo vapor no próprio ano de 2000, até 2004. Aí sim, em 2005, o atual formato sucedeu o antigo..O Palmeiras havia jogado o Mundial contra o Manchester United em 30/11/1999, em Tóquio, apenas 36 dias antes do início daquele torneio..Chamaram o Real Madrid, como "atual" campeão mundial, mas o havia sido em 1998, pulando o Manchester United, campeão de 1999. E o Vasco, como "atual" campeão da Libertadores, pulando o Palmeiras, campeão de 1999. O Al-Nassr, pela Ásia, foi também o campeão de 1998, pulando o de 1999. Pelo menos os campeões da Europa, da CONCACAF, da África e da Oceania eram mesmo os atuais, de 1999..A FIFA só acertou ao ampliar a participação para todos os continentes e a partir de 2005 ao manter europeus e sul-americanos entrando apenas nas semifinais.

  39. Flamenguista

    16/12/2011 01:05:16

    Belíssima e astuta argumentação do corinthiano candango, porém o "x" da questão que não foi refutado por ele, nem citado pelo Marcos Vinícius é que o campeonato de 2000 não tinha nem de longe a importância daquele disputado por Real Madrid x Boca Júniors. Na época era apenas um torneio recém inventado pela FIFA e cujo critério para participação era o convite. Basta perguntar aos corinthianos na época se eles preferiam ter vencido o interclubes contra o Real, ou "mundial" de verão. E já que o amigo citou a wikipédia, é possível verificar lá a declaração à época do corinthiano Marcelinho Carioca, dizendo que o dito cujo "não valeu como mundial".

  40. Mauro

    15/12/2011 22:21:11

    Diz o Juca que o Real Madrid é o primeiro campeão mundial de clubes, em 1960.Faço das palavras dele as minhas...Diga o que o Juca disser, mas o primeiro campeão mundial é o Corinthians em 2000.

  41. CORINTHIANODF

    15/12/2011 14:59:37

    Vejo aqui que a maioria esmagadora debate e tenta argumentar sem base, sem estudar a história dos campeonatos de futebol e falam asneiras, como o amigo "marrento". O mesmo afirma q o único "Campeão Mundial" sem o título continental, ou seja, Libertadores, Copa dos campeões da Europa, Copa da África, etc., é o CORINTHIANS, fato q, na sua visão, minimiza o título mundial do TIMÃO e faz com q os jogos "intercontinentais" entre o campeão sulamericano e o europeu tenham mais valor. Então, vamos rever a história, amigo(s)? Voltemos a 1974... Alguém aí sabe quem foi o campeão europeu da temporada 1973-74 da Copa dos campeões? Foi o Bayern de Munique. E o campeão da Libertadores? O Independiente. Legal. O campeão mundial de 1974 foi o... Atlético de Madrid!!! Mas, como assim, o Atlético de Madrid?? O mesmo NUNCA foi campeão da Copa dos campeões e É CAMPEÃO MUNDIAL! Como? Antigamente os campeões europeus devido aos gastos e principalmente a violencia dos times sulamericanos, principalmente argentinos e uruguaios se recusavam a disputar o "Intercontinental" e a UEFA convidava ou indicava o vice-campeão. Quando o vice-campeão se recusava a ir o jogo não era disputado como não o foi em 1975 e 1978... Isso já refuta algumas teses furadas quanto ao Campeão do mundo. A primeira que é preciso ser campeão continental para depois ser mundial. A segunda, q o Mundial não tem q ter intervalo, como teve de 2000 a 2005. E teve não só em 1975 e 1978 como em duas outras ocasiões. A terceira é que mata de vez a frase velha e furada do Frangueiro Ceni que "Pra ser campeão do mundo é preciso atarvessá-lo". De 1960 a 1979 eram disputados jogos de ida-e-volta entre os representantes europeus e sulamericanos, as vezes até uma partida extra era disputada. Os santistas mais antigos devem lembrar q o Santos venceu em 1963 dentro do Maracanã ao Milan em uma partida extra. MARACANÃ, o mesmo estádio onde o CORINTHIANS ganhou o Mundial de clubes 2000. O Santos precisou atravessar o mundo para ser campeão do mundo? Não, venceu o mesmo no "quintal de casa". Outra tese furada é que o CORINTHIANS foi "convidado" a participar do torneio. Sim, foi, mas como CAMPEÃO DO PAÍS-SEDE. Enfrentamos o campeão asiático (Al Nassr), o Campeão africano (Raja Casablanca), o campeão europeu 98 e do intercontinental 98 (Real Madrid, que era considerado na época o melhor time do mundo) e na final enfrentamos o campeão da Libertadores 1998 (Vasco). Enfrentamos como campeões do país-sede, o Brasil, o representante da América do Sul, Vasco da Gama. Seria o mesmo que o Kashiwa Reysol atual campeão japonês que disputou o mundial 2011 por causa desse título, pegasse numa hipotética final um clube japonês campeão asiático. O problema q em relação a futebol, nós, brasileiros ainda dominamos. E como o Mundial foi no Brasil, 2 equipes brasileiras, o q poderia muito bem acontecer, se classificaram à final, fato q poderá muito bem se repetir se tivermos outro mundial no Brasil com um campeão da Libertadores brasileiro participando. Portanto, amigos q se julgam tão entendedores de futebol, antes de falarem besteiras, leiam, estudem mais. Se não saem do PC, tablet, etc., entrem no Wikipedia para tirarem dúvidas. Saudações do Campeão Mundial 2000 e do pentacampeão brasileiro...

  42. CORINTHIANODF

    15/12/2011 13:30:23

    Vejo aqui que a maioria esmagadora debate e tenta argumentar sem base, sem estudar a história dos campeonatos de futebol e falam asneiras, como o amigo "marrento". O mesmo afirma q o único "Campeão Mundial" sem o título continental, ou seja, Libertadores, Copa dos campeões da Europa, Copa da África, etc., é o CORINTHIANS, fato q, na sua visão, minimiza o título mundial do TIMÃO e faz com q os jogos "intercontinentais" entre o campeão sulamericano e o europeu tenham mais valor. Então, vamos rever a história, amigo(s)? Voltemos a 1974... Alguém aí sabe quem foi o campeão europeu da temporada 1973-74 da Copa dos campeões? Foi o Bayern de Munique. E o campeão da Libertadores? O Independiente. Legal. O campeão mundial de 1974 foi o... Atlético de Madrid!!! Mas, como assim, o Atlético de Madrid?? O mesmo NUNCA foi campeão da Copa dos campeões e É CAMPEÃO MUNDIAL! Como? Antigamente os campeões europeus devido aos gastos e principalmente a violencia dos times sulamericanos, principalmente argentinos e uruguaios, se recusavam a disputar o "Intercontinental" e a UEFA convidava ou indicava o vice-campeão. Quando o vice-campeão se recusava a ir o jogo não era disputado como não o foi em 1975 e 1978... Isso já refuta algumas teses furadas quanto ao Campeão do mundo. A primeira que é preciso ser campeão continental para depois ser mundial. A segunda, q o Mundial não tem q ter intervalo, como teve de 2000 a 2005. E teve não só em 1975 e 1978 como em duas outras ocasiões. A terceira é que mata de vez a frase velha e furada do Frangueiro Ceni que "Pra ser campeão do mundo é preciso atarvessá-lo". De 1960 a 1979 eram disputados jogos de ida-e-volta entre os representantes europeus e sulamericanos, as vezes até uma partida extra era disputada. Os santistas mais antigos devem lembrar q o Santos venceu em 1963 dentro do Maracanã ao Milan em uma partida extra. MARACANÃ, o mesmo estádio onde o CORINTHIANS ganhou o Mundial de clubes 2000. O Santos precisou atravessar o mundo para ser campeão do mundo? Não, venceu o mesmo no "quintal de casa". Outra tese furada é que o CORINTHIANS foi "convidado" a participar do torneio. Sim, foi, mas como CAMPEÃO DO PAÍS-SEDE. Enfrentamos o campeão asiático (Al Nassr), o Campeão africano (Raja Casablanca), o campeão europeu 98 e do intercontinental 98 (Real Madrid, que era considerado na época o melhor time do mundo) e na final enfrentamos o campeão da Libertadores 1998 (Vasco). Enfrentamos como campeões do país-sede, o Brasil, o representante da América do Sul, Vasco da Gama. Seria o mesmo se o Kashiwa Reysol atual campeão japonês que disputou o mundial 2011 por causa desse título, pegasse numa hipotética final um clube japonês campeão asiático. O problema q em relação a futebol, nós, brasileiros ainda dominamos. E como o Mundial foi no Brasil, 2 equipes brasileiras, o q poderia muito bem acontecer, se classificaram à final, fato q poderá muito bem se repetir se tivermos outro mundial no Brasil com um campeão da Libertadores brasileiro participando. Portanto, amigos q se julgam tão entendedores de futebol, antes de falarem besteiras, leiam, estudem mais. Se não saem do PC, tablet, etc., entrem no Wikipedia para tirarem dúvidas. Saudações do Campeão Mundial 2000 e do pentacampeão brasileiro...

  43. Daniel

    15/12/2011 11:31:07

    A globalização é isso, os times expondo suas marcas, para o mundo, em outros paises, Assim sendo o Corinthians, parou no tempo, pois diferente dos outros times brasileiros, ganhando ou perdendo no Japão ou no Oriente Médio,sempre estamparam suas marcas com as torcidas locais, e as TVs do mundo todo.....Ninguem vive só da midia local.....é preciso atravessar fronteiras, o que ocorreu com o São Paulo, Internacional, Santos, Palmeiras, Flamengo, Gremio, etc...

  44. Daniel

    15/12/2011 11:23:47

    Tanto que o Barcelona, este ano nem reconheceu o Corinthians, como time internacional, pode ganhar mais tres titulos de verão, igual ao de 2000, ninguem vai saber quem é. Meu, para ser reconhecido, tem que ir ou para o Japão ou para o Qatar, E para isso tem que ganhar uma Libertadores...portanto isto esta longe de acontecer com o Corinthinha que só tem fama aqui no Brasil....é so sentar e chorar...

  45. Roney

    15/12/2011 09:31:51

    Sabe o que é mais legal? Ver como o nome Corinthians sempre conduz a discussões apaixonadas... E atrai torcedores de todos os times... rs.. Tu és único, meu TIMÃO!Vai Corinthians!!!!!

  46. Barjas

    15/12/2011 01:45:00

    Ao FelipeFaça como o Liverpool. Não é pq eles nunca conquistaram a Copa Intercontinental ou Toyota, que ficam usando argumentos pífios, e recorrem a geografia ou a chancela da Fifa para diminuir a conquista de quem realmente se planejou, batalhou e com muito suor conseguiu conquistar o título mais sonhado do planeta, que é o mundial de clubes, realizado desde 1960 até hoje.http://www.liverpoolfc.tv/news/latest-news/reds-legends-lose-in-kuala-lumparIn 1981 Liverpool were beaten 3-0 by a Zico inspired Flamengo in the World Club championship

  47. Marcus Vinicius

    14/12/2011 21:49:38

    O campeão mundial de 2000 chama-se Boca Jr, que venceu o todo poderoso Real Madrid, em Tóquio. Agora o campeão mundialito genérico é o Corinthians, porque não venceu o torneio internacional do seu continente, a LIbertadores, e, por isso, não merece ser rotulado como tal. Foi campeão, fato. No campo, fato. Mas ser considerado como "do Mundo", é muito hipocrisia para uma sociedade evoluída como a nossa. Só mesmo os fanáticos corintianos, boa parte deles jornalistas, para acreditar nisso e fazer com que seus leitores o acompanhem nessa jornada bueiro abaixo. Assim é o Corinthians, primeiro campeão mundial, só que virgem de torneios do seu continente. É, minha gente, esse é o Corinthians.

  48. evandro

    14/12/2011 20:27:59

    Não sou santista, mas gosto de futebol de maneira racional e sensata. O Barcelona, claro, é um timaço e é o favorito. Porém, no futebol nem sempre ganha o melhor. Por istomesmo que o esporte é tão empolgante. Porque as vezes se torna imprevisível. Devo dizer que qualquer que seja o resultado, deveremos reverenciar os legítimos campeões. Ambos chegaram com méritos e com o título continental na bagagem, o que lhes dá legitimidade e moral.Espero que a cartolagem crie vergonha na cara e não invente. Deixe que os clubes conquistem suas vitórias com méritos, ou seja, para participar tem que preencher os requisitos técnicos e justos que o esporte apregoa. Nada de pular estágios, nada de vagas arranjadas. Todos já sabem o que tem que acontecer. para ser campeão do mundo, precisa, primeiro, ser campeão no seu continente, depois que conseguir sua vaga no campeonato nacional. Por favor, dona FIFA, não invente mais lambanças. Isto é cruel. Deixa traumas, cria um mundo de ilusão.

  49. evandro

    14/12/2011 19:05:00

    Concordo com o Alexandre santista. Seu raciocínio está correto. Ninguém foi disputar um mundial em Tóquio de graça, com vaguinha caindo do céu. Este mundial de um jogo só teria, obrigatoriamente, de ser disputado entre o campeão da Europa e o campeõa da libertadores. Estes, entravam , respectivamente, nestes torneios seguindo critérios té cnicos nacionais ou ragionais, como queiram. Acontece que Corinthians venceu o brasileirão de 1998 e o "mundial" foi no ano 2000. Critério fajuto, hein? Pulou a libertadores. Este mundial foi tão absurdo que nunca mais se repetiu. A FIFA está engolindo esta lambança até hoje. O corinthians entrou neste mundial pela porta dos fundos, como convidado político. Observem os seguintes fatos: O "timão" é o único campeão mundial que não ganhou a libertadores; também não ganhou de nenhum time europeu e disputou o título com outro clube do mesmo país. Somente com o corinthians aconteseu estes fatos. O fato de um time campeão do país sede participar, não tem problema nenhum. O corinthians entrou com um arranjo político. A prova disso é que este formato de disputa nunca mais se repetiu, ou seja, dois clubes de um mesmo país disputando um mundial de clubes. Já pensaram uma final de copa do mundo entre o Brasil do Sudeste x Brasil do Nordeste ou Itália do Sul x Itália do Norte? Atentem para o seguinte fato: O São Paulo já ganhou tres mundiais, dois no formato anterior e um depois do ano 2000. Em todos os tres, o São Paulo ganhou também a libertadores. É fácil de entender, porém, os corinthianos pela carência de títulos internacionais se seguram desesperadamente no crivo da FIFA para argumentos frágeis e sem lógica. Eu pergunto, onde estão os times d Acre, Tocantins, Amazonas, Sergipe para dar credibilidade a este brasileirão? Seguindo este raciocínio, nunca houve de verdade, nenhum campeão brasileiro. De repente a dona FIFA muda o nome para TORNEIO UNIVERSAL DE CLUBES, então apaga tudo, ninguém foi campeão de nada. Só vale a partir de agora. Se isto acontecer, eu vou tentar um convite para participar dom o time do meu bairro. Pra finalizar, eu digo o seguite: Corinthianos formem um time realmente bom, ganhe uma libertadores - perceberam que o mundial continua tendo o campeão da libertadores? e entrem de vez para o Clube dos Verdadeiros Campeões do mundo. Já esperamos mais de cem anos e voces ainda não se inscreveram. Não haverá mais convites e facilidades. Precisa, sim, ganhar o torneio continental, como todos os outros campeões ganharam. Veja bem, O São Paulo venceu um torneio internacional ( CONMEBOL) com um time de aspirantes. Venceu no campo, com técnica e raça, esteve no torneio por méritos e não por convite. Imagina se a FIFA resolve mudar o nome da copa do mundo. Para os futuros corinthianos apaga tudo? O Brasil nunca foi penta coisa nehuma,nem Itála, Alemanha, Argentina , em suma, estes jogos nunca existiram. Vai valer a partir de agora. Acordem meninos! A FIFA não inventou o futebol, Antes dela a bolinha já rolava alegre e feliz. Terminando, eu quero dizer que reconheço a força do "timão" nacionalmente a grande torcida apaixonada que tem. Politicamente está muito forte hoje na CBF e dá ibope. Isto é um fato inquestionável. porém, continua sendo um time doméstico, sem nenhuma tradição ou grandes feitos internacionalmente. Desculpem a sinceridade, mas isto também é um fato. Abraços!

  50. sergiovisk

    14/12/2011 17:32:34

    Por essas e por outras que estou, cada vez mais, lendo noticias de rugby e largando mão do futebol...

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso