PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Pobre futebol paraense

Juca Kfouri

21/11/2011 15h00

Por LEANDRO SANTIAGO GARCIA*

Seis títulos brasileiros.

Terra do único clube da regiao Norte que esteve em uma Copa Libertadores.

O futebol paraense já foi grande.

Já foi.

Neste domingo  amargou mais um fracasso.

Pelo quinto ano, o Paysandu tentou sair da Série C.

Após cinco meses de disputa, intrigas e três técnicos, teve o destino óbvio.

Fracassou.

Quanto ao Remo, não fracassou nos últimos meses.

Até porque nem teve onde fracassar.

Sem vaga na Série D, virou um time itinerante, que roda pelo interior do Pará em busca de algum respeito.

Algo que perdeu faz tempo.

Bravo mundo novo da bola que falou aos quatro ventos qual era a nova ordem do futebol.

Remo e Paysandu se fizeram de surdos.

Sócio-torcedor?

Não sabem não querem saber e tem raiva de quem sabe.

Também não sabem por que são desprezados por patrocinadores.

Valorização das categorias de base?

Praticamente um palavrão.

Preferem investir em jogadores veteranos a sua imagem e semelhança.

Atletas que assim como eles, já foram grandes.

Hoje não são.

Preferem ouvir empresários, que ano após ano, empurram jogadores de qualidade duvidosa e salários astronômicos.

Salários que ao longo do tempo, não são pagos.

E os dirigentes viram reféns de atletas de profissionalismo nulo.

"Nossa torcida nos levará ao acesso", pensam eles.

Não leva, porque não há paixão que bata tanto amadorismo.

O "presidente-coronel", que invade vestiários para dar esporro em atleta, ainda existe.

A segunda bicolor era pra ser de segunda.

Será de terceira.

Há cinco anos, os bicolores gritam a frase "Vamos subir, Papão".

E continua sendo apenas isso.

Uma frase.

*Leandro Santiago Garcia é jornalista.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri