PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Blog do Juca Kfouri

Modestamente...

Conteúdo exclusivo para assinantes

Juca Kfouri

09/03/2011 20h09

Os Catecismos Segundo Carlos Zéfiro

"Catecismos" desvenda a vida de Carlos Zéfiro

no Teatro II do Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro

Com direção e roteiro de Paulo Biscaia Filho, a peça conta a vida do pai da pornografia dos anos 60 e 70

De dia, pacato funcionário do Ministério do Trabalho, pai de cinco filhos; à noite, especialmente de madrugada, frequentador do melhor da boemia carioca dos anos 50/60, fonte inesgotável de inspiração para a criação de mais de 500 contos pornôs, sob a forma de quadrinhos, que fizeram a iniciação sexual de toda uma geração e o transformaram em lenda do erotismo brasileiro.

O carioca Alcides Caminha, morador do subúrbio carioca de Anchieta, levaria para o túmulo o segredo sobre sua outra identidade não fosse o jornalista Juca Kfouri, então editor da revista Playboy, que desvendou um dos maiores mistérios do submundo do mercado editorial do Rio de Janeiro: a verdadeira identidade de Carlos Zéfiro.

É dessa reportagem investigativa, publicada na revista masculina, em 1991, que trata o mais novo trabalho do autor e diretor paranaense Paulo Biscaia Filho, em parceria com a atriz Clara Serejo: "Os Catecismos segundo Carlos Zéfiro".

O espetáculo estreia no Teatro II do CCBB do Rio em 10 de março e cumprirá temporada de um mês.

Em seguida, será encenado, de 14 de abril a 8 de maio, no Solar de Botafogo.

Biscaia e Clara retomam a relação iniciada anos atrás, quando a atriz produziu um espetáculo da companhia Vigor Mortis, e teve sequência em 2009 com a peça "A janela e o jardim".

Contemplada com patrocínio pelo edital da Eletrobrás, Clara teve longa jornada até obter a autorização da família para encenar a história sobre a vida de Alcides/Zéfiro: "não foi fácil conseguir os direitos de adaptação, mas valeu muito a pena.

A história do Zéfiro é linda, muito interessante, eu precisava encená-la". Biscaia, por sua vez, ganhou uma bolsa da Funarte para escrever o texto: "o Carlos Zéfiro é um mito do erotismo nacional, e é um prazer levar a história dele para os palcos", admite o diretor.

Casado desde os 25 anos com Dona Serrat, Alcides Caminha trabalhou no setor de Imigração do Ministério do Trabalho e sempre escondeu a dupla identidade por medo de perder a aposentadoria – havia uma lei que condenava as chamadas "condutas escandalosas" dos servidores públicos.

Compositor bissexto, parceiro de Nelson Cavaquinho e Guilherme de Britto, foi autor da letra de "A flor e o espinho", mas não fez questão de levar o crédito pela obra. Esse detalhe foi, curiosamente, a principal pista que levou Juca a descobrir a verdadeira identidade do Zéfiro.

Elenco

Além de Leandro Daniel Colombo, como Juca, e Clara Serejo, no papel de Irene – mulher emblemática que representa as musas do artista -, compõem o elenco Marino Rocha, que vive Gordo, o livreiro que vendia os "catecismos" e manteve pacto de sangue de jamais revelar a verdadeira identidade de Zéfiro; Mariana Cônsoli, como Serat Caminha, esposa do artista; Rafa de Martins, como Carlos Zéfiro; e Martina Gallarza e Jandir Ferrari, que interpretam em cena textos escritos pelo autor.

Ficha técnica:

Texto e direção: Paulo Biscaia Filho

Idealização: Clara Serejo

Assistância de direção: Leandro Daniel Colombo

Direção Musical: Paulo Biscaia Filho e Marco Novack

Realização: ClaMa! Produções Artísticas

Direção de Produção: Isabel Themudo

Elenco: Clara Serejo, Leandro Daniel Colombo, Rafa de Martins, Jandir Ferrari, Martina Gallarza, Marino Rocha e Mariana Consoli.

Cenário e figurinos: Carla Berri

Iluminação: Wagner Corrêa

Produção Executiva: Daniela Paita

Marketing Cultural: Gheu Tibério

Programação visual: Leo Pimentel

Preparação corporal: Malin Valpassos

Preparação vocal: Babaya

Visagismo: Vavá Torres

Fotos: Marco Novack

Serviço:

CATECISMOS

De 11 de março a 10 de abril (dia 10/4 fechada p/ convidados)

Quinta a domingo, às 19h30

Local: CCBB – TEATRO II

Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro.

Telefone: (21) 3808-2020

Lugares: 155 lugares

Ingressos: R$ 10,00 – inteira; R$ 5, – meia entrada

Classificação: 18 anos

Monday, February 14, 2011

http://www.vigormortis.com.br/home/Home/Entries/2011/2/14_Os_Catecismos_Segundo_Carlos_Z%C3%A9firo.html

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri